Meio Bit » Arquivos » Ciência » A Águia, digo, o Coelho Pousou

A Águia, digo, o Coelho Pousou

A China conseguiu. Pousou na Lua com seu robozinho, tornando-se a 3ª nação da Terra a conseguir tal feito. Agora enfrentam o maior desafio: conciliar uma cultura de segredos estatais militares com um mundo que exige informação, em quantidade e qualidade. Enquanto não se decidem, veja o que temos, e o que temos é bem suculento, inclusive o vídeo do pouso em HD.

16/12/2013 às 15:30

tssstssstsss

A China está vivendo um momento meio esquizofrênico, ao mesmo tempo em que se forma como uma legítima potência global, descobre que não dá para ser popular, conhecida e viver em segredo ao mesmo tempo. Isso tem deixado muita gente em Pequim confusa, ainda mais porque agora a gente chama de de Beijing. Não há nada no Livrinho Vermelho do Mao sobre Relações Públicas, e os manuais ocidentais não funcionam direito num regime marketista-leninista que promove Socialismo de Mercado.

Depois que a gente desiste de se frustrar, fica divertido. O programa espacial chinês é comandado pelos militares, que não entendem detalhes como agenda do RESTO DO UNIVERSO, então ocorrem loucuras como anunciarem pro mundo todo um horário de pouso da Chang'e 3, para depois adiantarem em várias horas a manobra.

Aí, do nada, fizeram uma transmissão que rivalizou qualquer coisa que a NASA ou a SpaceX já fizeram.

No vídeo abaixo, vários destaques:

00:00 - Decolagem (d'oh)

03:20 - Separação dos foguetes auxiliares

06:40 - Separação do 1º Estágio, visto por dentro

14:50 - Reignição do 2º Estágio

20:00 - Liberação da Sonda, vista do 2º Estágio

21:00 - Sonda se posicionando com jatos de manobra, igual nos filmes

21:30 - Sol se refletindo na cobertura de Ouro da sonda, gerando um lindo efeito de lens flare, VINGANDO JJ ABRAMS!

30:00 - 2º estágio girando e mostrando a Terra, uma cena linda, linda.

47:00 - A telemetria (aquilo que o INPE não tem) confirma que o trem de pouso e os painéis solares foram abertos. Agora a Chang'e 3 vai só na banguela, direto pra Lua.

Passam-se os dias, a Chang'e chega na Lua, começa uma série de manobras, e mais alguns dias depois, está em uma órbita de 100 km x 15 km. Sem atmosfera, até eu (no Kerbal). Movendo-se a 1,5 km/s, que parece muito mas são só 5.400 km/h, decidem descer. Como o atraso entre mandar um comando e receber a confirmação é de só 3 s, coisa que qualquer torcedor que tem SKY tira de letra, a Chang'e 3 é semi-autônoma. Ela pede confirmação de casa em várias fases da missão.

No vídeo abaixo, a manobra de pouso, já na fase em que a sonda perdeu velocidade e está em descida controlada. A transmissão foi melhor do que projetaram, esperavam receber 10 imagens, receberam 53. Na telemetria dá pra ver quando a Chang'e 3 aciona o LIDAR e escaneia a superfície, tentando identificar um local ideal de pouso.

A 100 m de altura ela começa a pairar, para desespero de todo mundo que já jogou Moon Landing, esperando a confirmação do controle da missão, indicando exatamente aonde ela deve descer.

Feito isso, ela retoma a descida. Quando chega a 4 metros de altitude e velocidade zero, os motores são desligados e ela cai com estilo, de uma altura equivalente a 60 cm. Isso é para evitar que uma nuvem de poeira lunar seja levantada e suje as câmeras e painéis solares, e juntas e, bem, se areia no sapato na Terra é ruim, imagine pra um robô na Lua.

Aqui um vídeo em HD da manobra, visto pela sonda. Note que a logo da TV Chinesa está de cabeça para baixo. Calma, conspiradores, a explicação é simples: como a câmera usada ficava na parte de baixo da sonda, e havia sido projetada para filmar o solo durante a descida, não importa o ângulo da nave quando ainda na horizontal. Por isso o céu aparecia embaixo, mas para facilitar a nossa vida, um santo corrigiu a rotação.

Perceba que mesmo desligando alto os motores, ainda há perturbação perceptível no solo, e a lente fica suja.

Sonda no chão, hora da manutenção. Abrir painéis solares, recarregar o robozinho, liberar o combustível remanescente nos tanques, e no dia seguinte, iniciar a descida Coelho de Jade.

Aí, China Sendo China, poucas horas depois vem a surpresa: adiantaram o robô.

A rampinha foi liberada, o Yutu - coelho de jade, bichinho de estimação da deusa Chang'e desceu, levando consigo a bandeira vermelha que 50 anos atrás deixaria meio-mundo apavorado, com a notícia de comunistas na Lua.

robo2

O robozinho rodará por pelo menos 3 meses. No momento está fazendo fotos da sonda, que também é um laboratório remoto e conta com um telescópio, que funcionará por um ano ou mais. Na verdade, como todo casalzinho em fase de lambeção, um está fotografando o outro:

china3

china4

Infelizmente para nós, a única fonte de imagens tem sido a TV Chinesa. O site da ChiNASA é inútil, e na cabeça dos militares envolvidos as informações obtidas são altamente estratégicas, como se fossem tudo que falta pros ianques imperialistas americanos do norte dos EE.UU. montarem uma base lunar e invadir Hong Kong.

A paranóia é tanto que só agora, em um gesto de boa vontade, decidiram compartilhar os dados das missões Chang'e 1 e 2, lançadas em 2007 e 2010, respectivamente. Esperemos que os marketeiros do Partidão (deles) mostrem que é besteira, e comecem a liberar mais imagens. Até lá, publicamos as migalhas, como esta que soltaram nas interwebs:

China Space

Mesmo assim esse tipo de missão é muito, muito importante. Claro, há o efeito de agitar as Salsas Espaciais, mas também mexe com o orgulho de muita gente, seja nos EUA, seja na Europa, seja no Bra-não, no Brasil não, nossa missão também foi um sucesso.

O benefício extra é que como exploração espacial se tornou MUITO caro, veremos mais e mais missões conjuntas, inclusive privadas. Estamos presenciando uma nova era de Grandes Navegações, sem culturas locais pra dizimarmos (assim espero) e sem ganhos financeiros diretos, mas com a motivação que fez com que o Homem saísse das cavernas, construísse pirâmides e pousasse na Lua: poder dizer pro vizinho “o meu é maior do que o seu”.

Pra mim tanto faz, desde que continuemos explorando.

Ah sim, o Irã lançou um Macaco Balístico.

Leia mais sobre: , , , , , , , .

relacionados


Comentários