Meio Bit » Baú » Internet » Depois de inúmeras reclamações, Twitter volta atrás em sua nova política de bloqueio de usuários

Depois de inúmeras reclamações, Twitter volta atrás em sua nova política de bloqueio de usuários

Novas regras permitiam usuários bloqueados acessar as mensagens publicadas por aqueles que os bloquearam: o Twitter diz que situação atual “não é a ideal”

13/12/2013 às 10:25

Descobrimos o fornecedor do Cardoso!

Na tarde de ontem, o Twitter resolveu fazer a primeira grande atualização em seu serviço desde seu IPO no último mês. Numa decisão no mínimo polêmica, usuários previamente bloqueados voltariam a ter acesso às timelines dos usuários que os bloquearam, tornando o recurso praticamente inútil pois voltaria a permitir interações até certo nível entre um elemento indesejado e a pessoa que o bloqueou.

Obviamente que a chiadeira foi geral, e com razão. Tendo em vista a recepção negativa que o update recebeu, o Twitter voltou atrás e horas depois retirou o block que não é block, voltando a rede social à situação anterior, onde quem é bloqueado não vê o que o outro tuita.

block_twitter

Em nota oficial, o VP de Produtos Michael Slippey disse que "nós (o Twitter) nunca pretendemos introduzir funções ao custo de que nossos usuários se sintam sintam menos seguros”. Entretanto ele diz que a situação atual "não é a ideal", pois para a empresa o ato de bloquear alguém pode fazer com que o usuário impertinente se sinta um "excluído digital" (tadinho, só que não), o que poderia levar a retaliações, principalmente em casos de bloqueios causados por assédio moral (falando francamente, a gente vê isso todo dia).

É compreensível que se você não quer manter contato com determinada pessoa, eliminá-lo de sua timeline não é o bastante, o certo é pô-lo para fora a pontapés e pregar um "passe amanhã" na porta. Claro que existe a opção de trancar o perfil, como lembrado pelo criador do Tweetbot Paul Haddad como a única 100% à prova de trolls fora simplesmente não tuitar, mas essa não parece ser a solução mais inteligente, principalmente para quem é constantemente seguido por novos usuários e aprovar seguidores um por um seria uma tarefa bem ingrata.

Fonte: TNW.

relacionados


Comentários