Meio Bit » Arquivos » Áudio e vídeo » Spotify estuda lançar app mobile gratuito com suporte a propaganda

Spotify estuda lançar app mobile gratuito com suporte a propaganda

Serviço de streaming gratuito no desktop mas pago na versão mobile está estudando app livre que pode inserir anúncios entre músicas durante reprodução

09/12/2013 às 9:00

spotify-logo-headphone

O Spotify é um serviço de streaming cuja popularidade tem aumentado bastante no Brasil, principalmente depois da bordoada que o Grooveshark levou da indústria do copyright. O serviço é mais do que esperado no Brasil, onde ele ainda não atua oficialmente. Ele é gratuito só em desktops, quem quer utilizá-lo nos smartphones precisa abrir a carteira a pagar 10 dólares por mês. Entretanto o serviço resolveu aumentar sua massa crítica e incentivar mais pessoas a assinarem o serviço, já que está estudando lançar um app free com suporte a ads.

A intenção aqui não é capar o serviço e oferecer uma "balinha", para atrair o usuário a utilizar a versão completa. Após um certo número de músicas reproduzidas o Spotify Free introduziria um anúncio (algo semelhante ao que acontece na versão para desktop), antes de continuar com a seleção do usuário. Apesar de muita gente não gostar muito de propagandas, não seria muito diferente de um programa de rádio com uma quantidade "drops" entre uma canção e outra. Pode parecer esquisito para os jovens de hoje, mas não para os velhacos como eu que cresceram ouvindo rádio e viviam gravando seus programas favoritos em fitas cassete.

Até o presente momento três grandes gravadoras já assinaram contrato com o serviço: Warner, Sony e Universal, o que já garante um belo acervo para os usuários montarem suas playlists. Apesar de estar indo bem, o Spotify não consegue monetizar muito: apenas 20% dos usuários gratuitos optam por assinar o serviço e ter acesso ao app mobile. Ainda que o novo app permita ouvir músicas com anúncios, a empresa espera que o movimento permita que mais pessoas prefiram ouvir seus álbuns e listas personalizadas sem interrupções em qualquer lugar, optando por pagar pela versão completa. Não se sabe se haverão outras limitações mas é provável que sim, ou o app sem propaganda não será algo tão interessante assim. Pelo menos não para mim.

Fonte: Engadget.

relacionados


Comentários