Meio Bit » Baú » Hardware » Para a LG, cerca de 40% de todos os smartphones serão dobráveis ou curvos até 2020

Para a LG, cerca de 40% de todos os smartphones serão dobráveis ou curvos até 2020

LG espera lançar em breve seus próprios smartphones flexíveis e dobráveis e brigar de frente com a Samsung, que prometeu seu primeiro protótipo para 2015

05/12/2013 às 15:00

lg-g-flex

Pode parecer estranho, mas é possível que o ano de 2013 tenha testemunhado o pontapé inicial de uma mudança radical no mercado de smartphones: aparelhos com telas curvas. Embora a Samsung não bote muita fé a princípio, reservando o Galaxy Round apenas ao mercado sul-coreano, por outro lado sua rival LG acredita que o futuro é agora, tanto que o LG G Flex será lançado no dia 13 em Hong Kong, Tailândia e Singapura, chegará na Europa no início de 2014 e não tardará a aparecer nos Estados Unidos (e muito provavelmente, aqui também).

Para a LG, este é o momento dos smartphones curvos, flexíveis e até mesmo os futuros dobráveis deslancharem. Para o líder da divisão de planejamento de produtos Ramchan Woo, até 2020 cerca de 40% de todos os aparelhos serão curvos, dobráveis ou flexíveis.

Para Woo, a resposta para a pergunta "por quê fabricar um smartphone curvo e/ou dobrável?" é simples: "Porque ficamos entediados". Entretanto essa corrida da LG atrás do novo é principalmente motivada pelo fato de que a Samsung responde por quase todo o market share do Android. Para conquistar o consumidor não basta criar um dispositivo de ponta, é preciso ser diferente ao extremo.

O LG G2, que chegou recentemente ao Brasil é uma evidência desse novo rumo tomado pela fabricante coreana. Transferir os botões físicos para a traseira do aparelho causa estranheza no início, mas depois que você se acostuma é até mais confortável manuseá-lo. Essa característica foi herdade pelo G Flex inclusive, com os features adicionais de ser relativamente flexível e o revestimento da parte de trás ser capaz de se regenerar de pequenos danos.

"Todos os smartphones de hoje são retos", diz Woo. "Entretanto, quando você projeta o futuro, ele não será como hoje. Então acreditamos que o LG G Flex está no caminho certo". A empresa acredita que diversos form factors como aparelhos curvos, flexíveis ou inteiramente dobráveis estarão disponíveis em breve.

A LG Chem, a divisão de baterias da empresa será crucial para o desenvolvimento desses futuros aparelhos. Ela já demonstrou modelos que não passam de um fio, completamente flexível e que é importante para viabilizar o futuro que a LG persegue. A Samsung pretende apresentar o primeiro dispositível dobrável para daqui a dois anos, portanto foi dada a largada para a nova disputa entre as rivais coreanas.

Fonte: AC.

relacionados


Comentários