Meio Bit » Baú » Mobile » Calma, o Apocalipse dos Celulares em Aviões não irá acontecer

Calma, o Apocalipse dos Celulares em Aviões não irá acontecer

As empresas aéreas estão prestes a liberar uso de dispositivos eletrônicos em todas as fases do vôo. Agora vários perceberam que não é uma boa idéia. Não por interferirem nos sistemas, mas pela perspectiva de passar horas trancado com 200 pessoas tagarelando no celular. Mas calma, isso provavelmente não vai acontecer. Clique e descubra o porquê.

25/11/2013 às 15:44

nao_eh_o_da_gol_caceta

Provavelmente depois de assistir Mythbusters e/ou perceber que ninguém mais desliga celular quando embarca em avião, as agências reguladoras nos EUA reviram seus regulamentos e estão liberando aos poucos o uso de dispositivos eletrônicos em todas as etapas do vôo. É, eu sei, é incrível mas um Kindle não consegue derrubar um 737 de US$ 80 milhões, ouviu, aeromoça neurótica da TAM?

A Europa está indo atrás, em breve um vôo Rio-São Paulo não será mais 2/3 chato, que é o tempo que temos que ficar de babá do iPad até o aviso apagar e tentarmos assistir um episódio inteiro do Colbert Report, coisa que nem sempre é possível, mesmo o programa tendo 21 minutos. Só que nem todo mundo está feliz com isso.

As pessoas perceberam que liberar o uso de celulares significará um tubo de metal com uns 350 chatos (a lotação de um A319 depois que começaram a apertar os assentos 5 cm por semana. Reza a lenda que em breve enfiarão uma quarta fileira de cada lado também) conversando sem parar. Feira livre perde.

A perspectiva, admito, não é NADA agradável. Eu gosto da idéia de ter conectividade, mas sou minoria, abomino e abandonei o uso de voz em celular. Será que será esse o futuro, uma balbúrdia que tornaria inviável até sequestros, já que ninguém ouviria o sujeito mandando todos ficarem calmos enquanto desvia o vôo pra Cuba? O próprio Diretor do FCC teme que isso aconteça.

Não vai acontecer.

As empresas aéreas adorariam que você passasse mais tempo futucando seu celular, ao invés de comer os amendoins e barrinhas deles, mas conectividade tem um custo, e eles sabem disso, sabem porque vendem, e MUITO CARO, como constatei e demonstrei nesta matéria aqui. Ano passado no serviço de conectividade celular da TAM o minuto de chamada efetuada pela Claro custava R$ 9,35. SMS? R$ 2,13. Vai usar só internet? Beleuza, 100 kB (não é velocidade, é dado trafegado, velocidade é GPRS) custavam R$ 5,10. Só a imagem de abertura deste texto sairia por R$ 2,00 pra ser baixada.

Você imagina que por obra e graça de nosso Senhor Cthulhu esses dois segmentos tão filantropos, empresas aéreas e teles, vão abaixar significativamente esses custos?

Exato. Um ou outro zé ruela vai usar o serviço para ligar pra alguém com o óbvio “adivinhe de onde estou falando”, ou vai postar na internet “ainda estou com um mau pressentimento”, mas ninguém em sã consciência, a não ser em caso de extrema necessidade, vai usar o celular como celular em avião. Na verdade, como você paga por chamada recebida (R$ 6,80/minuto na Vivo) é capaz de muita gente começar a desligar o celular, para evitar surpresas.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários