Meio Bit » Arquivos » Fotografia » Como fotografar um jato voando a 500 km por hora?

Como fotografar um jato voando a 500 km por hora?

Já pensou em fotografar um jato voando a 500 km por hora? Yuri Arcurs fez isso e, para isso, movimento muito equipamento e a vontade de fazer uma foto diferente. Vale a pena ver.

22/11/2013 às 1:15

foto_avião_flash

Quando eu vi a notícia, pensei comigo mesmo: uau, inútil, mas muito divertido. Acho que todo fotógrafo já se deparou com um desafio. Pode ser uma coisa grandiosa, mas também aquele serviço inédito, que você nunca tinha fotografado, mas aceitou assim mesmo. Lembro da primeira vez que fui fotografar pratos de comida em um restaurante. Possuía o conhecimento, mas nunca tinha feito. Na teoria tudo iria funcionar, mas sempre fica aquela apreensão da novidade.

Garanto que minha ansiedade não chegou perto ao desafio do fotógrafo Yuri Arcurs que teve como objetivo fotografar um avião voando a 500 km por hora e utilizando flash. Entenderam o problema? A primeira barreira foi quanto a iluminação. Para iluminar um assunto tão rápido e em uma distância considerável, foram utilizados vários flash e baterias que somaram um total de 24 mil watts de potência. Nada mal para uma única sessão fotográfica. Todo esse circo foi montado em um aeroporto ativo, e as fotos eram feitas entre a decolagem e pouco dos aviões comerciais. Então o grande problema era fazer a foto exatamente no momento em que o jato passasse pela zona iluminada pelo flash. Um grande problema é que a câmera utilizada por Arcurs, uma Hasselblad, tem um atraso de cerca de 1 segundo no obturador. Essa pequena característica tornava a coisa muito mais complicada. Você pode perguntar o motivo de utilizar uma câmera com tamanho atraso de obturador. O motivo é que a Hasselblad possui uma alta velocidade de sincronismo de flash, o que é uma característica positiva quando se fotografa um objeto com grande velocidade de deslocamento.

Depois de várias tentativas fracassadas com sua grande angular, Arcurs mudou para uma lente panorâmica e começou a apertar o botão do obturador momentos antes do avião sobrevoar o alvo. Essa estratégia se mostrou mais eficaz, e foi capaz de fazer a foto que abre o texto. A foto, muito bacana, é o resultado de uma grande aventura. Ela serve mais como marketing do fotógrafo, se mostrando capaz de realizar uma foto quase impossível. Na prática não possui função muito diferente disso. Mas, quem nunca teve vontade de realizar um grande feito para demonstrar seu conhecimento e técnica?

Abaixo você pode conferir os bastidores da foto.

relacionados


Comentários