Meio Bit » Arquivos » Games » Major League Gaming lança plataforma de transmissão de partidas

Major League Gaming lança plataforma de transmissão de partidas

Depois de não conseguir um acordo com as TVs por assinatura, Major League Gaming lança seu próprio sistema de transmissão de campeonatos, mas na internet.

20/11/2013 às 13:00

Major-League-Gaming

Se você lê o Meio Bit Games, provavelmente é um apaixonado por jogos eletrônicos, mas seja sincero, quantas vezes na sua vida parou para acompanhar um campeonato dedicado ao assunto?

É engraçado, mas apesar desses eventos estarem reunindo cada vez mais espectadores, com competições como as do League of Legends registrando mais de 32 milhões de espectadores, sinto como se ainda fosse algo que poucos apreciam, ao contrário de uma grande partida de futebol ou uma noite de UFC e um dos objetivos dos responsáveis por estes torneios é justamente torná-los mais populares.

Uma das coisas que poderiam ser feitas para facilitar esse processo seria transmitir as disputas pela TV, estratégia defendida pelo produtor do StarCraft II, mas com tantas pessoas usando a internet como suas televisões, a Major League Gaming resolveu fazer o óbvio e lançou a sua própria plataforma de transmissão pela web, a MLG.TV.

Utilizando um player proprietário capaz de exibir imagens em FullHD, o serviço terá todo a sua programação dedicada a aqueles que ganham a vida jogando e somente no período de testes foram transmitidos mais de 1,3 petabyte de conteúdo, registrando um aumento de 1.000% no consumo de vídeos.

Baseado nos anos de pesquisas e experiências em primeira mão com outras soluções de streaming, construímos uma plataforma do zero para entregar a experiência visual que nós e nossos parceiros criamos,” declarou Sundance DiGiovanni, CEO da Major League Gaming. “A rede MLG.TV e o player de vídeo foram arquitetados para entregar a mais alta experiência visual possível, utilizando a mais confiável tecnologia de streaming disponível.

Só achei uma pena eles não permitirem que a transmissão seja inserida (desculpe, odeio o termo ‘embedar’) em outros sites, mas quem sabe eles não adicionem tal função no futuro e mesmo que isso não aconteça, a minha dúvida agora é, será a iniciativa suficiente para aumentar o interesse dos gamers?

Fonte: TechCrunch.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários