Meio Bit » Baú » Mobile » Não consegue encontrar papel higiênico na Venezuela? Tem uma App pra isso.

Não consegue encontrar papel higiênico na Venezuela? Tem uma App pra isso.

A Venezuela tem sido fonte de diversão faz tempo, com aparições fantasmagóricas de Hugo Chavez, desafios aos ianques imperialistas estadunidenses dos EE.UU e a surreal tentativa de aquecer a economia adiantando o Natal, mas a escassez de produtos é um problema sério no país. Felizmente um jovem empreendedor criou uma app colaborativa para celular que permite aos consumidores venezuelanos encontrar em um mapa quem vende o quê e a que preço.

19/11/2013 às 10:45

toilet-paper-roll

Cada região tem a Melhor Coréia que merece. Por algum tempo pareceu que a nossa seria a Bolívia, já que Cuba se leva tão a sério que nem programa espacial tem, pra evitar a piada inevitável. Então surgiu Hugo Chavez, com seu discurso incrivelmente anacrônico e bravatas dignas do Ministro da Informação do Iraque. Infelizmente para a Venezuela, Obama tem mais o que fazer, e sabia que Chavez ia brigar com seu maior comprador de petróleo. Assim ele ganhou carta-branca pra se gabar, com ameaças de guerra e — juro — uma história onde juram ter detectado e caçado um submarino nuclear americano.

A morte do Chavez parecia ter deixado o posto de maluco-beleza vazio, mas logo seu sucessor, Nicolás Maduro, mostrou que o cargo estava em boas mãos. Disse que Chavez havia reencarnado em um passarinho, relatou ter visto o rosto do ex-presidente em uma obra do metrô, decretou intervenções estatais no comércio que fariam Stalin pedir moderação, e agora para estimular a economia, a Venezuela… adiantou o Natal.

Esse tipo de medida, como qualquer um com mais de 3 neurônios não-vermelhos sabe, tira a economia dos eixos, cria inflação, escassez, ágio. Foi o que aconteceu, e a Venezuela está sem diversos produtos essenciais. Demonstrando o triunfo do socialismo bolivariano, o país está tendo que fazer importações de emergência de… papel higiênico.

Brasileiros em viagem estão se precavendo e levando daqui seus rolos. No meio disso tudo, surge uma lição de empreendedorismo que faria os maiores marqueteiros brasileiros baterem palma, se marketeiro brasileiro curtisse essas coisas de capitalismo.

Jose Augusto Montiel, estudante de engenharia química de 21 anos percebeu uma oportunidade. Sentou a bunda e em um mês tinha programado um aplicativo colaborativo rodando em celulares Android. Chamado “Abastéceme”, o programa permite que os usuários indiquem em um mapa onde existe determinado recurso, permitindo que as pessoas possam resolver sua preocupação número 1, que é como vão fazer o número 2.

papeldomal

Como a Venezuela está numa fase Cuba do Sul, não faz muito sentido cobrar pela aplicação, mas isso não impede Jose de auferir o justo pagamento por sua expertise: ele está usando a publicidade veiculada no app como fonte de renda, e já está entrando um dimdim razoável. No Google Play o programa está com 4 estrelas, bem elogiado entre os usuários, totalizando algo entre 10 mil e 50 mil downloads.

José está prometendo uma versão para Blackberry. Para iOS, ainda não tem idéia, pois para isso precisa de um Mac, que por lá são caros mesmo para padrões brasileiros.

Palmas para o jovem empreendedor, só espero que ele não seja acusado de propaganda subversiva imperialista.

Fonte: BBC.

relacionados


Comentários