Meio Bit » Arquivos » Games » As tendências que moldaram a 7ª geração

As tendências que moldaram a 7ª geração

Distribuição digital, controles com sensores de movimentos, jogos independentes… Na sua opinião, qual foi a tecnologia/tendência mais importante da geração que está acabando?

13/11/2013 às 13:00

Ontem eu estava pensando no quão importante a distribuição digital se tornou para a indústria de games e após perguntar no Twitter se ela poderia ser considerada o grande destaque desta geração de consoles que está acabando, algumas pessoas citaram outras tecnologias e tendências importantes.

Como a conversa rendeu, resolvi reunir as sugestões em um post, relembrando um pouco do que vimos acontecer nos últimos anos e que provavelmente servirão como base para as próximas gerações.

Antes de trazer os escolhidos, gostaria de deixar claro que eles não estão dispostos em ordem de importância e que aquilo que lerá a seguir não se trata de uma verdade absoluta, representando apenas a minha opinião e por isso espero que vocês utilizem os comentários para concordar ou discordar e se possível, citar outros destaques.

- Distribuição digital

Como disse anteriormente, considero este o grande feito desta geração. A possibilidade de comprarmos jogos digitalmente certamente facilitou muito a vida dos jogadores e das desenvolvedoras, ajudando ainda a baixar o preço dos títulos e fazendo com que muitos abandonassem de vez a pirataria.

Em um país como o nosso, onde os impostos são absurdos e as empresas querem lucrar mais do que o normal, serviços como o Steam, a PSN e a Live foram uma excelente novidade e mesmo sendo um apaixonado pelas versões físicas dos jogos, não há como ignorar as vantagens da distribuição digital.

ps-store

- Jogos localizados no Brasil

Aquilo que muitos jogadores brasileiros queriam aconteceu: as fabricantes de consoles e desenvolvedoras de jogos perceberam que existia um enorme mercado a ser explorado por aqui e além de hoje termos alguns videogames fabricados no Brasil, grande parte dos títulos são lançados em português.

Por mais que alguns torçam o nariz para isso, ter jogos localizados em nossa língua é excelente, já que permite que um número muito maior de pessoas tenham acesso a eles. A única coisa que os estúdios só precisam perceber é que algumas pessoas preferem jogar no idioma original e por isso nos permitir escolher em que língua jogar é muito importante.

- Controles com sensores de movimentos

Temos aqui outra novidade que ajudou a tornar os jogos mais populares. Os controles com sensores de movimento é uma maneira muito mais natural de se jogar, principalmente para pessoas que não estão familiarizadas com os complicados joysticks.

Mesmo tendo sido uma aposta arriscada da Nintendo, ela caiu no gosto popular e com o passar do tempo outras empresas decidiram seguir o mesmo caminho. Esta pode até não ser a interface favorita dos chamados hardcore, mas esta nova forma de jogo fez com que muitas pessoas passassem a gostar de videogames e por isso merece todos os elogios.

wiimote

- Multiplayer

O multiplayer pela internet é algo bem antigo, principalmente se considerarmos o PC e embora os videogames da geração anterior já contasse com tal recurso, especialmente o primeiro Xbox, foi com o PlayStation 3 e o Xbox 360 que as partidas online ganharam o mundo.

Alguns fatores contribuíram para essa popularização, como o aumento na velocidade das conexões e é claro, a maneira como esses consoles foram pensados, mas o fato é que ter um videogame conectado na internet se tornou comum e felizmente hoje podemos jogar facilmente com pessoas que estejam do outro lado do planeta.

- Consoles “tudo em um”

Quando a Sony anunciou o PlayStation 2, uma das qualidades defendidas por eles era a possibilidade de usarmos o console como um player de DVD. De fato muitas pessoas o utilizaram desta forma, mas foi na atual geração que o conceito de videogames como central multimídia se consolidou.

Com um Xbox 360 ou um PS3 podemos ouvir música, assistir filmes, programas de televisão, esportes e até navegar pela internet. Isso fez com que os videogames servissem para muito mais do que apenas reproduzir jogos e seus sucessores certamente levarão este conceito um passo adiante.

- Maior integração entre os jogadores

Graças a estarem conectados a todo momento na internet, os consoles permitiram a criação de uma comunidade. Hoje temos contato com nossos amigos através dos videogames, podendo conversar, convidar para partidas online ou comparar nosso desempenho nos games de maneira extremamente simples.

Graças a essa interatividade, hoje cada console funciona como uma rede social e as fabricantes perceberam que tal recurso será fundamental para o sucesso de seus novos aparelhos.

- Conquistas

A competitividade sempre esteve diretamente ligada aos games e se durante as décadas de 80 e 90 mediamos nosso desempenho em fliperamas ou através de pontuações publicadas em revistas, hoje tentamos superar outros jogadores realizando tarefas específicas nos games, as famosas conquistas.

Tal recurso também serviu para aumentar a vida útil dos jogos e para aqueles que nunca conseguiram gostar da criação da Microsoft, basta ignorá-la.

Achievements

- Proliferação de jogos independentes

Durante muitos anos, criar jogos podia ser comprado a aquelas organizações secretas, onde poucos poderiam entrar e uma vez lá, teriam que se submeter às vontades dos chefões, mas devido a uma série de fatores, esse cenário mudou e hoje qualquer pessoa pode fazer sucesso com um game criado em sua própria casa.

Além de estarem trazendo inovações à indústria, os desenvolvedores independentes também contribuíram para a redução no preço dos games e principalmente, estão fazendo alguns grandes estúdios repensarem a maneira como produzem seus títulos.

- Jogos gratuitos

Por fim, mas não menos importante, as empresas perceberam que podiam conquistar um público mais amplo e uma das maneiras encontradas para fazer isso seria oferecendo jogos gratuitamente.

Embora a prática não seja bem vista por muitos, especialmente devido a maneira equivocada como algumas empresas adotaram o modelo, esta pode ser uma excelente forma de evitar a pirataria e/ou reacender o interesse dos consumidores por títulos que antes eram dados como mortos, como aconteceu com muitos MMOs.

--------------------------

Como pode ver, muitos dos elementos citados aqui estão interligados e se um deles não existisse, provavelmente não teríamos outros. Especulações a parte, este texto foi uma maneira de lembrarmos o que aconteceu nesta tão fantástica geração que está terminando e assim tentarmos imaginar o que está por vir, mas uma coisa é inegável, o futuro dos games é bastante promissor.

relacionados


Comentários