Meio Bit » Baú » Mobile » O caso do Moto X que melhorou meu dia com um vídeo que usa acelerômetros e imersão 3D

O caso do Moto X que melhorou meu dia com um vídeo que usa acelerômetros e imersão 3D

Motorola surpreende proprietários do Moto X com curta de animação e imersão 3D que usa os acelerômetros do aparelho. E a obra conta com gente da Pixar.

31/10/2013 às 14:00

Screenshot_2013-10-29-20-51-471-640x390

Hoje de manhã eu acordei com o costumeiro mal humor no qual você praticamente não fala nada, basicamente resmunga e faz o que precisa ser feito. Acho que muitos de vocês se identificam com isso. Não é algo ruim, depois desse período as coisas engrenam, mas durante essa fatia inicial da manhã parece que o cérebro se força a não querer fazer nada a não ser voltar a fabricar os sonhos que ele tava criando de forma tão inventiva.

Só que hoje eu fui surpreendido por um vídeo da Motorola. Há alguns dias eu venho testando o Moto X e assim que eu abri a tela inicial, percebi que havia um chapéu laranja flutuando pela tela. Um ícone, menor que os normais, e ele se mexia conforme eu inclinava o aparelho. "Hum... o que é isso?" e cliquei. Se fosse um filme de terror eu provavelmente seria o primeiro a morrer, ao que parece, tamanha curiosidade. Tudo bem, no caso do smartphone, uma formatação do OS resolveria.

spotlight001

E, bem, não é que o Moto X melhorou minha manhã? Pois é. Acontece que aquele ícone deu início a um vídeo de um simpático ratinho e um chapéu. É uma animação, mas não é uma animação simples. Trata-se de uma campanha do Motorola Spotlight Player, um app capaz de reproduzir filmes e animações com gráficos em 3D e que usa os acelerômetros para que você controle o ponto de vista da câmera.

O vídeo em questão se chama Windy Day, e contou em sua produção com gente como Jan Pinkava, diretor e criador de animações da Pixar, vencedor do Oscar por Geri's Game e Ratatouille. A obra foi processada usando o mesmo padrão gráfico que fez da Pixar uma referência no ramo. Só que, ao contrário de um filme tradicional, a Motorola nos deu o controle da câmera para que a gente possa explorar as cenas. Cada uma delas é diferente da outra e isso também varia de pessoa pra pessoa. E cada vez que você assiste o vídeo, você nota um detalhe diferente. Há surpresas onde você menos espera.

spotlight01

spotlight02

A experiência é fluida e natural, devido à excelente calibragem dos sensores de movimento do aparelho e do estudo que foi feito na concepção do curta-metragem de animação.

Por ser um Motorola já com o pé dentro do Google, o hardware do Moto X está perfeitamente sintonizado com o seu software. Windy Day destaca muito bem o poder gráfico por trás da GPU Adreno 320. E sim, ele é exclusivo do Moto X, e é necessário estar online através de uma rede Wi-Fi.

Quem olha de fora, vai achar estranho, pois você vai fazer (talvez sem perceber) movimentos como estes:

Mas os comandos se parecem muito com o de realidade aumentada, e o que a pessoa vê é algo mais ou menos assim:

De qualquer forma, a melhor maneira de passar pela experiência é pegando um Moto X e apertando play enquanto você mesmo explora os cenários. Para mim foi uma excelente surpresa, pois une vídeos de animação - uma coisa que eu sempre gostei muito - e uso cativante de uma tecnologia que, se formos pensar, deveria ser muito melhor utilizada do que é hoje em dia.

Segundo a fabricante, outras obras assim chegarão em breve ao Spotlight Player. Então vamos ficar ligados.

"Isso não é um filme, e não é um jogo. É algo novo. E nós esperamos que isso te faça sorrir." - Well done, Motorola. Conseguiram. Obrigado.

Tenham um bom dia.

relacionados


Comentários