Meio Bit » Arquivos » Hardware » Co-fundadores da HTC prometem tablet para breve e um smartwatch "no futuro"

Co-fundadores da HTC prometem tablet para breve e um smartwatch "no futuro"

Diretores da HTC dizem que parceria com a Microsoft não anda muito bem devido baixas vendas; empresa pode lançar novo tablet em breve

22/10/2013 às 14:00

Co-fundadores da HTC, a diretora Cher Wang e o CEO Peter Chou

Em entrevista ao Financial Times, os co-fundadores da HTC Peter Chou e Cher Wang afirmaram que pretendem em breve apresentar um tablet e - wait for it - um smartwatch, sendo mais uma empresa a entrar na guerra dos relógios espertos.

Durante a entrevista Wang e Chou falaram de diversos assuntos, inclusive como a parceria com a Microsoft não anda lá essas coisas: os smartphones com Windows Phone venderam muito pouco, o que segundo o CEO da empresa "a pensar como posicionar o WP8 no mercado". A possibilidade de instalar o sistema em aparelhos que já contam com o Android poderia ser uma opção, mas nada foi dito a respeito.

OS CEOs afirmaram que pretendem em breve apresentar um tablet que será "bom e estonteante", já que a empresa não conta com nenhum. A primeira e única tentativa foi com o HTC Flyer, tablet de 7 polegadas lançado em maio de 2011 e exterminado em dezembro do mesmo ano. Já sobre smartwatches, os executivos revelaram que trabalharam anos atrás com a Microsoft num relógio esperto (o que pode acabar aparecendo tendo a Nokia a seu lado; um concorrente do Google Glass já estaria a caminho) mas nunca passaram dos estágios preliminares. O CEO Peter Chou disse que os smartwatches precisam de um propósito e por enquanto nenhum no mercado não são realmente útil. Ainda sim a empresa pretende entrar nesse segmento no futuro.

A HTC tem um hardware de qualidade, caso o nível do HTC One se repita no tablet, não vejo porque ele não daria certo; já um smartwatch é um assunto mais complicado. E claro, os co-fundadores não comentaram nada sobre a possibilidade de lançar um Kindlephone em parceria com a Amazon, o que poderia significar o fim da parceria com o Google (sob contrato, fabricantes não podem lançar aparelhos com forks do Android), apenas se limitaram a dizer que a empresa está "aberta a todas as possibilidades".

Fonte: TNW.

relacionados


Comentários