Meio Bit » Baú » Ciência » Implante no coração de Dick Cheney foi alterado para ele não ter o mesmo destino do Walden

Implante no coração de Dick Cheney foi alterado para ele não ter o mesmo destino do Walden

Implante de ex-vice-presidente dos Estados Unidos possuía função wireless para que pudesse ser controlado à distância

21/10/2013 às 10:30

homeland-walden

Atenção: o presente texto contém SPOILERS pesados da segunda temporada de Homeland, mas eles são necessários para a contextualização do texto em si. Entretanto eu não recomendo pular o texto, já que o assunto é bem legal.

No décimo episódio da segunda temporada “Broken Hearts”, o vice-presidente dos Estados Unidos William Walden é vítima de uma atentado no mínimo curioso: um hacker munido do número de série de seu marcapasso (que podia ser controlado via wireless) induz um ataque cardíaco remotamente, mandando-o para a vala na frente de Nick Brody.

Por mais fantasioso que possa parecer, desfibriladores com funções wireless não são novidade, eles possuem capacidades que permitem que o ritmo cardíaco seja normalizado sem a necessidade de novas cirurgias. O problema é que como todo sistema ele possui suas vulnerabilidades, e os médicos estão cientes que instalar um aparelho do tipo é uma facilidade mas também é um baita risco, ao ponto que pesquisadores estudam contra-medidas há anos para evitar que um espírito de porco invada o desfibrilador e faça o coração bater mais do que a bateria da Portela.

É por esse motivo que o ex-vice-presidente dos Estados Unidos durante a administração de George W. Bush Dick Cheney teria desligado o recurso em 2007. A revelação foi feita no programa 60 minutos ao promover o lançamento de seu livro "Heart: An American Medical Odyssey" escrito em conjunto com seu cardiologista, o dr. Jonathan Reiner. Se bem que a maior revelação foi saber que Cheney, aquele que aprovou a tortura após o 11/9 possui um coração, mas divago.

O político tem um longo histórico de problemas cardíacos: ele sofreu cinco infartos durante toda a sua vida, sendo o primeiro quando tinha 37 anos, e para completar foi submetido a um transplante de coração no ano passado. Hoje aos 72 anos, considera seu atual estado de saúde “um milagre” (chamado ciência, hehe), já que pode pescar e caçar, só não nada “por causa dos meus joelhos, e não do coração”.

Ele e o dr. Reiner decidiram por desligar o recurso wireless por avaliar que o risco de que o implante fosse hackeado existia, ainda que fosse pequeno. Anos mais tarde ele viu o episódio de Homeland em questão, e comentou na entrevista:

Eu achei (o episódio) crível. (…) Eu sei que da experiência que tivemos, e da necessidade que tive ao ajustar meu próprio dispositivo, que o episódio foi bem preciso no que pode ser feito.

Se bem que no episódio o hacker trabalhando junto com Abu Nazir e Brody teve acesso ao número de série do marcapasso de Walden do jeito mais fantasioso possível: lendo o New York Times.

Fonte: Ars Technica.

relacionados


Comentários