Meio Bit » Baú » Games » Aonuma fala sobre o risco de facilitar muito a vida dos jogadores

Aonuma fala sobre o risco de facilitar muito a vida dos jogadores

Para produtor da série The Legend of Zelda, facilitar muito a vida dos jogadores é algo que pode estragar a diversão. Concorda?

14/10/2013 às 16:00

A-Link-Between-Worlds

De uns anos para cá tem crescido a discussão sobre os jogos estarem se tornando fáceis demais e para muitas pessoas, os estúdios tem errado ao fazerem tudo para que os jogadores não se sintam perdidos em suas criações.

Quem parece concordar com esta linha de raciocínio é Eiji Aonuma, nome forte da série The Legend of Zelda, que ao falar a um grupo de fãs durante a Comic Con de Nova York, disse o quanto considera essa postura perigosa.

Acho que uma das coisas com que todo desenvolvedor de games deve se preocupar quando coloca algo em um jogo é, ‘As pessoas notarão isso? As pessoas perceberão o que elas devem fazer?’ E nós temos o péssimo hábito de dar muito apoio, de tentar fazer as coisas fáceis para todo mundo, mas cada vez mais tenho pensado que isso não é divertido.

O produtor então revelou que em determinado momento do desenvolvimento do A Link Between Worlds, ele e o diretor discutiram durante três dias devido a inclusão ou não de uma dica do que a pessoa deverá fazer para prosseguir na aventura, culminando na remoção dela. Por isso, ele disse rindo que caso o game tenha uma parte muito difícil, a culpa é toda dele.

Realmente uma das coisas mais legais em um título é quando descobrimos por conta própria a solução para um problema, mas essa moeda tem outro lado e pode se traduzir em frustração. Eu mesmo lembro de algo que aconteceu comigo com o A Link to the Past, quando fiquei travado no outro mundo simplesmente porque não me dei conta de que precisava puxar a língua de uma estátua. Somente meses depois eu descobri isso por acaso, mas como hoje temos um acesso muito mais fácil a tutoriais e detonados, acho que o risco de algo assim acontecer é muito menor.

Fonte: Polygon.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários