Meio Bit » Baú » Hardware » Breaking News: impressoras 3D não estão vendendo

Breaking News: impressoras 3D não estão vendendo

Impressoras 3D ainda são mera curiosidade de nicho, quando têm as vendas comparadas com as impressoras convencionais.

05/10/2013 às 21:25

replicators

Uma vez fui a um evento onde um dos caras daquele movimento/projeto/site Make.com foi falar. Como eu esperava o cidadão alienou completamente a platéia, com um discurso anti-corporativo, hippie e utópico. Ele descreveu como todo mundo (no mundo dele) pode projetar seus próprios objetos e imprimir em 3D, ao invés de depender de malignas lojas e empresas capitalistas. As impressoras 3D seriam o fim do consumismo, e estavam já na esquina, chegariam no máximo uns 6 meses depois do do Ano do Linux.

Na prática desenhar é difícil. Projetar com AutoCAD ou prancheta, mais ainda. Projetar e modelar objetos 3D então, não é pra qualquer um. Dizer que com a impressora 3D você pode projetar os próprios objetos equivale a dizer que com uma folha pautada pode compor as próprias sinfonias, ou que com acesso ao fonte do Linux, pode escrever os próprios drivers.

É uma idéia ótima, verdadeira mas que não funciona no mundo das pessoas reais, só é acessível a uma minoria de geeks com talento/dinheiro/tempo pra mexer com essas coisas.

Foi o que o Gartner descobriu, ao destrinchar em um estudo o mercado de impressoras 3D.

Na faixa de menos de US$ 100 mil, até hoje foram vendidas NO MUNDO 56.507 impressoras 3D.

Na Europa Ocidental em 2013 a projeção para 2013 são de 14.335 impressoras vendidas. Em 2014 o número aumenta, para 24.784 unidades.

O mercado de impressoras convencionais, mais que estagnado, mal-visto por causa do custo dos insumos e da falta de inovação consegue vender 293 mil unidades. POR DIA.

A impressão 3D é uma tecnologia promissora, mas está em sua idade da pedra. Além dos insumos caríssimos e da curva de aprendizado leeeeeenta, ela ainda sofre com resultados visualmente pobres, ser “monocromática” e — isso ninguém diz — levar horas, em alguns casos, DIAS para imprimir um objeto.

É um exemplo de tecnologia “excelente, adorei, me mostre do novo em 15 anos”.

Claro, sempre dá pra ganhar dinheiro com isso, e quando essas impressoras se popularizarem, sugiro investir na IKEA e na TOK STOK, o que não vai faltar é gente comprando prateleira e gaveta pra guardar os bonequinhos.

relacionados


Comentários