Meio Bit » Baú » Hardware » Moradores de rua teriam sido pagos por consumidores para guardar lugares na fila do iPhone na Califórnia

Moradores de rua teriam sido pagos por consumidores para guardar lugares na fila do iPhone na Califórnia

Consumidores teriam pago entre 20 e 40 dólares para moradores de rua guardarem seus lugares na fila de uma Apple Retail Store na Califórnia

20/09/2013 às 19:00

iphone-5s-store

Ah, os humanos, aquelas criaturas que nos enchem de esperança só que ao contrário. Após ter escrito um texto onde eu falei bem das boas vendas dos iPhones 5s e 5c, eu meio que sinto que é importante lembrar que nem sempre essa história é bonitinha, há mais tons de cinza (mas não cinquenta, por favor) nela do que se imagina.

Todo lançamento da Apple gera filas imensas na frente de suas lojas, isso já não é novidade nenhuma. Até o Woz já guardou seu próprio lugar nelas, mesmo ele não precisando. Este costume arraigado nos iFans vira e mexe gera casos interessantes, como o dos consumidores japoneses que foram abrigados na Apple Store em Ginza - que é gigante e conta até com um auditório - simplesmente porque um furacão estava de muito mal humor (se bem que nesse caso o mérito maior é da resiliência do povo japonês em casos de catástrofe, basta lembrar da rapidez com que o país de recuperou após o tsunami de 2011):

Por outro lado o que aconteceu na Califórnia é, na falta de palavra melhor, revoltante: a polícia de Pasadena informa que consumidores teriam contratado moradores de rua para guardarem seus lugares na fila que se formou em frente à Apple Retail Store da Colorado Boulevard, por um período indeterminado que poderiam até ser por horas (o mérito de permanecer dias na fila ainda é dos fãs mais xiitas da Apple), pegar a senha e trocá-la por valores entre 20 e 40 dólares.

Uma mulher identificada como Mickie disse que ela e outros 10 sem-teto foram sondados por pessoas para ficarem na fila e serem pagos. "Como eu não tinha nada melhor para fazer, aqui estou". Aparentemente ela deu sorte, pois outros moradores de rua não teriam sido pagos , o que os levou a denunciarem a mutreta para a CBS, que noticiou o caso.

Para adicionar insulto à injúria, um homem que não quis se identificar disse que pagou 20 dólares para cada senha que os sem-teto conseguiram, e que ele possui uma companhia de revenda (leia-se conta no eBay). Diz ele que vai revender cada um por até US$ 1.000,00. E como se não bastasse, dois homens e duas mulheres foram presos por brigarem pelas senhas.

Aí fica a questão: será que nosso consumismo desenfreado escalou tanto que chegamos ao ponto de se aproveitar da situação frágil de outro ser humano apenas para se dar bem, ou na pior das hipóteses obter lucro em cima? É claro que cada um sabe onde seu calo aperta, mas para mim nada justifica essa atitude. Se não querem esperar numa fila, que comprem pela internet. Mas aí não tem como ser despachado no mesmo dia, e vai-se um tempo precioso onde ele poderia já estar revendendo os iPhones.

E no fim das contas o CEO da Apple Tim Cook entrou no Twitter hoje, e sua primeira (e até agora única) mensagem chega a ser irônica:

tim-cook-tweet

Alguns mais felizes que outros, Tim. Essa é a verdade.

Fonte: CBS via um tweet do @Ceticismo.

relacionados


Comentários