Meio Bit » Baú » Hardware » Protesto do Partido Pirata alemão pode aumentar ainda mais a histeria contra os drones

Protesto do Partido Pirata alemão pode aumentar ainda mais a histeria contra os drones

Drone que roubou a cena de comício da chanceler alemã Angela Merkel pode aumentar ainda mais o FUD em torno dos UAVs

20/09/2013 às 12:30

angela-merkel-drone

É sempre assim: toda tecnologia nova inspira medo e terror até ela virar lugar comum e se provar que não havia motivo para tanto. A mais nova tecnologia do mal a nos ameaçar são os drones, e muito se deve à total falta de informação ou malandragem mesmo: neste texto o Cardoso fala da matéria do G1 revelando a grande quantidade de robôs no Brasil, sem informar que a grande maioria são aviões de controle remoto.

Há casos e casos, se houver uma aplicabilidade militar ela será usada, independente de gostarmos ou não. O que não pode acontecer é no momento em que a tecnologia está engatinhando e mostrando aplicações úteis um engraçadinho querer tirar uma em grande estilo. Foi o que o Partido Pirata alemão fez.

Durante um comício no domingo, a chanceler alemã Angela Merkel foi surpreendida com um drone que caiu a dois metros de onde ela estava, cortesia do Partido Pirata. A intenção era de protestar contra o vigilantismo policial que cogita utilizar drones na União Européia (algo do qual Merkel é contra), e de fazer com que ele "se sinta como é ser observado", segundo o membro do Partido que operou o UAV, um técnico de 23 anos que foi preso e depois liberado. Na foto acima percebe-se que a chanceler achou graça, mas o homem à direita fechou a cara.

Bem, ele tem motivos para isso: trata-se de Thomas de Maiziere, Ministro da Defesa alemão. Ele e o Ministério do Interior viram no drone uma possível ameaça à governante, já que ele chegou mais perto do que devia e pousou de forma brusca - isso porque o manifestante foi forçado pela polícia a parar com a brincadeira.

A situação no entanto é irônica: enquanto o ministro enfrenta acusações de desperdiçar o dinheiro público com um projeto para utilizar uma versão do Global Hawk da Northrop Grumman que não deu em nada, do nada um drone aparece bem na sua frente que, extrapolando um pouco, poderia estar equipado com uma granada caseira. A polícia reagiu muito lentamente e caso algo mais grave acontecesse, nada poderia fazer.

As autoridades em geral sabem que devido suas particularidades detectar um UAV é uma tarefa inglória, ainda mais abater um potencialmente perigoso. Dizer que os alemães "deram mole" é injusto, eles sequer imaginaram uma situação dessas, e isso é tudo de que o FUD se alimenta. No fim das contas o protesto do Partido Pirata pode acabar desencadeado uma onda de ódio contra o novo ainda maior do que os drones já enfrentam. Ao menos eu não ficaria surpreso se os casos como o da pequena cidade do Colorado que paga US$ 100 por drone abatido se tornarem cada vez mais comuns, pois não dá para saber se o robozinho está equipado com uma câmera, uma metralhadora ou com cerveja.

Fonte: Ars Technica.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários