Meio Bit » Arquivos » Hardware » Nokia chegou a testar Android em aparelhos Lumia antes de ser comprada pela Microsoft

Nokia chegou a testar Android em aparelhos Lumia antes de ser comprada pela Microsoft

Segundo o NY Times Nokia chegou a considerar utilizar o Android em seus smartphones da linha Lumia, antes de ser comprada pela Microsoft

16/09/2013 às 15:00

nokia-lumia-android-001

Ainda que a Nokia tenha encontrado seu caminho ao fechar uma parceria com a Microsoft e ajudar a consolidar o Windows Phone como o terceiro ecossistema de dispositivos móveis, não é como se ela estivesse ignorando o robozinho verde por completo. Tanto é que de acordo com uma reportagem do The New York Times, a empresa finlandesa vinha testando o Android em seus dispositivos da linha Lumia, num movimento que foi provavelmente abandonado quando Redmond adquiriu a divisão de dispositivos.

O jornal evitou citar nomes, se limitando a mencionar que fontes internas próximas ao desenvolvimento dos smartphones disseram que o Android rodava muito bem nos Lumias, o que é plausível considerando que o hardware não é tão diferente assim: o WP8 também roda em aparelhos de outras marcas como Samsung, Huawei e HTC, ainda que sua participação esteja diminuindo.

Mas o que isso significa? Opções. Caso tivesse optado pelo Google lá atras a Nokia não teria vantagem, se tornando apenas mais uma fabricante entre tantas outras que trabalham com Android e muito provavelmente não teria força para competir com a Samsung, que detém 95% dos lucros do sistema. Já com a Microsoft ao seu lado, adicionar o sistema a seu portfólio seria uma possibilidade de aumentar a base de usuários aliada ao fato de que seria a principal marca dos Windows Phones, o que repercutiria bem melhor e fariam as pessoas se lembrarem da tão cultuada qualidade de seu hardware.

Entretanto há quem acredite que isso poderia ser um "plano B" à Microsoft, já que o contrato de exclusividade prendia a Nokia ao sistema até o fim de 2014. Segundo fontes um dos motivos da compra foi justamente interromper esse movimento da empresa, na possibilidade de perder o parceiro de negócios. O boato de que a Microsoft seria abandonada em prol do robozinho ao fim do contrato na minha humilde opinião não seria verdadeiro, pois tal movimento não beneficiaria ninguém: ele seria fatal para a Microsoft (que perderia seu fabricante de referência) mas também muito nocivo para a Nokia, que não teria por si só tanta força para se destacar entre os fabricantes de Android, quanto mais fazer frente à Samsung.

Fonte: NY Times via The Verge.

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários