Meio Bit » Baú » Games » Nintendo aposta nos indies para mudar sua imagem

Nintendo aposta nos indies para mudar sua imagem

Após acusações de que não ouvem a opinião das desenvolvedoras, executivos da Nintendo afirmam que indies poderão ajudar a mudar essa imagem.

13/09/2013 às 11:30

wii-u

Semana passada a Bethesda ganhou as manchetes ao criticar duramente a maneira como a Nintendo teria lidado com os estúdios externos enquanto estava desenvolvendo o Wii U e para acabar um pouco com essa imagem de uma empresa que não escuta seus parceiros, o gerente de desenvolvimento de negócios, Dan Adelman e o gerente sênior de marketing para licenciamento, Damon Baker concederam uma entrevista onde deixam claro como os indies estão ajudando nesta tarefa.

Acho que isso é algo do qual somos culpados ao invés de ser algo do qual queremos nos vangloriar e algo que estamos tentando mudar,” afirmou Adelman. “… Acho que estamos tentando fazer um trabalho melhor para acabar com a ideia de que há algo atrás daqueles portões fechados e que ninguém pode ver o que é.

Já para Baker, um dos objetivos é fazer com que os estúdios percebam que ter seus jogos publicados em plataformas da Nintendo é algo simples e muito mais fácil do que antigamente, mas que ainda há muito a ser feito para que isso aconteça e um dos exemplos é o fato de muitos desenvolvedores independentes ainda acharem que precisam ter um escritório para colocar seus jogos no Wii U ou no 3DS, exigência que foi abolida há meses.

Entre os incentivos que a fabricante tem dado aos indies, foram citados o suporte à engine Unity e o preço cobrado por um kit de desenvolvimento, que segundo Adelman custaria o mesmo que um bom computador, informações que já haviam sido divulgadas pela Nintendo, mas que admite que nem todos as conhecem.

O irônico nesta história é perceber que essa imagem de empresa fechada criou-se justamente numa tentativa da BigN de manter suas plataformas longe das muitas porcarias que inundaram o mercado durante a década de 80, mas o importante é que eles parecem ter consciência de que os tempos mudaram e que é preciso dar espaço aos pequenos estúdios. Só espero que isso não signifique que o Wii U será um consoles apenas de jogos indies, mesmo caminho que o PS Vita ameaça seguir.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários