Meio Bit » Baú » Fotografia » Olympus OMD EM1 e o fim do sistema quatro-terços

Olympus OMD EM1 e o fim do sistema quatro-terços

A Olympus está lançando sua mais recente câmera micro-quatro-terços onde une características da linha mirrorless e reflex para criar um equipamento com resistência e porte profissional.

10/09/2013 às 13:30

Eu sempre quis ter uma DSLR da Olympus do sistema quatro-terços. Eram câmeras interessantes, com ótima qualidade de imagem e, no auge dos equipamentos, a empresa era patrocinadora da National Geographic, o que não era pouca coisa. Os sensores quatro-terços possuíam a metade do tamanho de um fotograma de 35mm, o que garantia um fator de corte de 2x para as câmeras reflex da empresa. O tempo passou e o sistema micro-quatro-terços (sem espelho) chegou e criou um novo padrão na indústria da fotografia, porém o sistema quatro-terços continuou existindo. Porém, agora acabou. A Olympus decidiu extinguir o seu sistema de câmeras com espelho com o lançamento da OMD EM1 que é uma junção de características positivas das duas linhas e, segundo a Olympus, a nova câmera é sucessora direta da E-5, câmera reflex quatro-terços que tinha porte profissional.

A OMD EM1 chega ao mercado com um sensor LiveMOS de 16 megapixels de resolução máxima já equipado com o inovador sistema de estabilização de imagem desenvolvido pela Olympus. A câmera também traz um sistema de autofocus híbrido onde se utiliza do sistema de detecção de fases (37 pontos) e detecção de contraste (81 pontos). Assim como as câmeras profissionais produzidas pela empresa, o equipamento é vedado contra água, poeira e congelamento, ou seja, pode ser utilizada em ambientes e condições climáticas extremas. O processador TruPIC VII garante que a câmera consiga fazer até 10 fotos por segundo no modo contínuo. Outro destaque bacana é o eletronic view finder (EVF) que possui 2,36 milhões de pontos com um atraso de apenas 0,029 segundos. A câmera ainda possui visor LCD de 3 polegadas sensível ao toque, gravação de vídeos em Full HD e conexão Wi-fi (olha ai Nikon). Outra novidade é que a Olympus se preocupou com os donos de lentes do sistema quatro-terços e também está lançando o adaptador MMF-3 para que estas possam ser utilizadas com o sistema micro-quatro-terços.

A Olympus OMD EM1 deve chegar às lojas em outubro apenas o corpo e deve custar US$ 1.399,99. É cara? Sim, muito, mas temos que ter em mente que talvez estejamos diante da primeira câmera do sistema micro-quatro-terços com durabilidade e resistência para encarar qualquer trabalho, amador ou profissional. Os sortudos do Reino Unido que comprarem a câmera até o final de novembro vão levar o adaptador MMF-3 junto no pacote. Sinalizando o fim de uma era, a partir deste lançamento não mais se fabricarão lentes Zuiko e a E-5 será fabricada apenas enquanto houver demanda.

olympus_OMD_EM1

Fonte: FotoActualidad

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários