Meio Bit » Baú » Indústria » A novidade de 2009 já aconteceu, só você que não viu

A novidade de 2009 já aconteceu, só você que não viu

01/01/2009 às 22:27

2009 inicia com o gosto amargo da crise financeira. Conversando com o Manoel Lemos (WebCo), discutimos que boa parte das pessoas aqui no Brasil parece não se dar conta da avalanche que está vindo ao nosso encontro. Para todas as pequenas empresas (o Meio Bit incluído, claro), 2009 promete ser um ano bastante difícil. Vamos explorar um pouco melhor o que está ocorrendo no nosso nicho, o de sites de conteúdo.

Em primeiro lugar, a imensa maioria de sites de conteúdo tem sua renda proveniente de publicidade. Se o fato de dependermos de uma fonte de renda já não fosse arriscado o suficiente, o fato é que o desaquecimento da economia vai nos trazer não somente menos campanhas, mas também clientes dispostos a pagar menos pela publicidade. Da mesma forma, os clientes estão buscando cada vez mais o tráfego cada vez mais qualificado, por exemplo: o gamer casual de uma determinada região do país. O tráfego, e consequentemente impressões de páginas continua a crescer, portanto há ainda mais oferta disponível. Para quem tem o seu pequeno blog dependendo de renda proveniente de Google Adsense, a queda nos rendimentos está cada vez mais forte, e tornou-se inviável para a maioria que dependem deste programa para sustentar seu negócio continuarem sem mudanças.

Em segundo lugar, o custo de um site de conteúdo dificilmente pode ser eliminado ou reduzido sem uma consequência direta no tráfego. Menos escritores = menos tráfego = menos inventário = menos receita. Para sites grandes que dispõem de uma sobra considerável de inventário (pois poucos são os que conseguem vender 100% de seus espaços), a queda de tráfego pode não significar muito de imediato, mas uma queda de tráfego também afeta o site indiretamente, como menos autoridade e menos reconhecimento de marca.

A fase dos moleques que criaram um blog e acharem que irão viver disto sem se profissionalizar acabou-se, ficou em 2008 (ou antes). Era como o Velho Oeste, os primeiros que chegaram levaram o ouro, quem chegou atrás achou somente os restos, e foram (serão) elimindados pelo mercado. Da mesma forma, os muitos que apostam em SEO e programas de afiliados também estão com seus dias contados. A menos que seu negócio se baseie em vários programas diferentes, e tenha um tráfego no 99 percentil, é muito difícil manter seus rendimentos, uma vez que os programas de afiliados podem (e irão) mudar suas regras em uma tentativa de contenção de custos. E isso nos tras ao terceiro ponto: os pequenos empreendedores serão mais afetados do que os grandes, visto que tem menos margem de manobra.

Eu estava pensando em escrever um post sobre o que esperar em 2009 em tecnologia, mas o fato é que a grande novidade de 2009 já aconteceu: é o ano da ausência de novidades revolucionárias, da re-estruturação dos negócios já estabelecidos, da reciclagem dos negócios que não adotem um modelo de negócios sustentável, da dificuldade ainda maior de ver um pequeno negócio conseguir financiamento.

Infelizmente não tenho a solução do problema (se tivesse estaria em uma ilha do Caribe tomando Corona), mas acho importante neste momento pensar com muito cuidado no que fazer neste ano. Mudanças "tapa-buraco" não serão suficientes.

É interessante notar, portanto, que em situações de crise surgem as grandes oportunidades. Seja pelo excesso de mão de obra qualificada no mercado, por serviços mais baratos, ou pela abertura de nichos onde havia outros negócios cobrindo, 2009 promete ser um ano bom para quem quer começar do nada, com uma idéia revolucionária. Eu acredito que isso ocorrerá.

relacionados


Comentários