Meio Bit » Arquivos » Indústria » Transistor faz 61 anos

Transistor faz 61 anos

22/12/2008 às 11:22

Uma invenção nascida no Bell Labs, em 23 de Dezembro de 1947, iria mudar o mundo, a cultura e o comportamento da humanidade. Se hoje uma pessoa consegue saber, em segundos, com a precisão de metros onde está no planeta, o invento fundamental, é ele, o transístor. Os físicos John Bardeen, Walter Houser Brattain, and William Bradford Shockley receberam o prêmio Nobel de Física em 1956.

Uma das mais importantes invenções do século XX, ele foi um dos pontos culminantes na evolução da nossa compreensão científica da eletricidade. Depois da lâmpada incandescente de longa duração de Thomas Edison, em 1880, em menos de 100 anos temos o metal oxide semiconductor field-effect transistor (MOSFET), que é usado até hoje e é a base da era digital e da informação.

O “brinquedo” que substituiu as válvulas e engrenagens mecânicas:

mb_primeiro_transistor

Circuitos Integrados ou Microchips

A viabilização dos Circuitos Integrados, com transistores miniaturizados foi a invenção que provou ser o prego no caixão das válvulas. E a palavra mágica que fez isso acontecer foi custo. O poder de processamento de um chip (microcontrolador) de cartão de Natal musical é maior do que a dos primeiros computadores.

Se os nossos celulares hoje possuem poder de processamento para vídeo, som, games, recebem sinais de televisão, rádio e gps, rodam sistemas operacionais e até permitem fazer ligações telefônicas, é porque o custo de se fazer isso é baixo. Por exemplo, temos um chip que processa imagens e outro que faz ligações telefônicas. A indústria une a funcionalidade dos dois em 1 única pastilha de silício e temos telefone celular com câmera digital. Adicione o circuito responsável por processar mp3 e vídeo, coloque também no chip capacidade de processamento de dados vindos de uma tela sensível a toques e voilá, você tem a invenção abaixo:

20080524-xperia-x1-sony-ericsson

Então, parabéns transistor!

relacionados


Comentários