Meio Bit » Baú » Fotografia » Picasa 3 - Teste Prático

Picasa 3 - Teste Prático

12/12/2008 às 3:11

Uso o Picasa (programa) desde que abri minha conta para hospedar minhas fotos no serviço gratuito do Google. Nem tanto pela facilidade de organização e localização das imagens, mas por ser bem mais fácil o upload das imagens para a internet. Porém, com o lançamento da terceira versão do programa, algumas funcionalidades que já existiam ficaram melhores e algumas outras bem divertidas foram adicionadas. Claro que os profissionais não vão dar bola para o programinha (ninguém perde o status de dizer que usa o Photoshop), mas o usuário comum tem muito a ganhar em velocidade e comodidade para corrigir e editar suas fotos.

O primeiro ponto positivo do aplicativo é ser gratuito. O arquivo de instalação tem apenas 7mb e todo o processo é muito rápido. Ao inicializar o programa é perguntado se o usuário deseja que ele procure imagens em todo o computador ou apenas na pasta Meus Documentos. Após o fim dessa etapa temos a interface básica do programa. Os atalhos disponíveis mostram quase todas as funções possíveis do aplicativo. Com apenas um clique você pode mandar suas fotos para sua conta do Picasa, do Blogger ou colocar a imagem no mapa do Google Earth. Outras opções são a impressão da foto, enviar por e-mail ou usar um dos filtros de seleção. Os filtros são uma novidade. É possível exibir apenas as fotos marcadas como favoritas, apenas os vídeos ou as imagens que tenham pessoas. Isso é conseguido com a tecnologia de reconhecimento facial incluída nessa nova versão.

Porém, o mais bacana são as possibilidades de edição da imagem. Essa parte do programa pode ser acessada via menu superior ou simplesmente clicando duas vezes na imagem. A imagem selecionada é aberta em uma nova interface e com três abas com possibilidades distintas de edição.

Basic Fixes

Como o nome dessa aba já mostra, aqui temos as ferramentas de edição básica e automáticas. Temos o Crop, para cortes na imagem, a correção de olhos vermelhos, o contraste automático, correção de cor automática e inserção de texto. Abaixo temos uma imagem corrigida com as opções automáticas do programa.

De meio bit

Porém, as duas vedetes dessa aba de ferramentas são a I’m Feeling Lucky, onde o Picasa aplica todas as correções automáticas de uma vez, e acerta em quase todas as tentativas, e o Retouch, que nada mais é do que uma ferramenta para eliminar pequenos erros das imagens. Assim como no Photoshop é possível eliminar manchas, defeitos e pequenas imperfeições nas pessoas fotografadas. A ferramenta é bem fácil de usar. Primeiro tem que se escolher a parte da foto a ser editada. Depois regular o tamanho do pincel, escolher a área a ser corrigida e depois passear pela vizinhança da seleção até encontrar a mesma tonalidade e textura do local a ser editado. Qualquer um consegue bons resultados nas primeiras tentativas. Veja o que consegui na primeira vez que usei o programa.

De meio bit

Essa aba oferece a oportunidade de corrigir a iluminação da foto. É basicamente a ferramenta Níveis do Photoshop. É possível fazer tudo com o botão automático ou editar manualmente as opções Fill Light, High Light e Shadows. Aqui também é possível corrigir a temperatura de cor e o balanço de branco da imagem.

Effects

Essa aba de ferramentas trás diversas possibilidades de conversão e edição de suas imagens. Existem diversos efeitos como o Preto e Branco, Sépia, Saturação de Cores, Soft Focus e Glow. Todos eles são aplicados de maneira automática ao clicar no botão, mas na maioria dos efeitos é aberta uma janela de edição onde o usuário pode escolher a intensidade do efeito a ser aplicado. Para quem não tem intimidade com os softwares de edição voltados para o mercado profissional é uma mão na roda essa funcionalidade. Veja abaixo algumas das possibilidades que o Picasa oferece.

De meio bit

As abas de edição podem ser utilizadas separadamente ou em conjunto. Mesmo depois de aplicar o efeito Preto e Branco, por exemplo, a imagem ficará mais bonita se executar uma equalização das luzes na aba Tunning. Mas isso são coisas que se aprende ao se familiarizar com o aplicativo.

Outra funcionalidade muito interessante é o menu Create na parte superior da interface inicial. Através dele é possível acessar as ferramentas de criação de vídeo e pôsteres. O Picasa monta de forma simples um SlideShow com suas fotos e fundo musical. Pode parecer meio bobo, mas é o tipo de coisa divertida para se usar em eventos ou reuniões familiares. Também é possível nesse menu gerenciar a ordem de impressão, publicação no Blogger e colocar a foto escolhida como papel de parede na área de trabalho. Porém, uma coisa que me chamou a atenção é a criação de colagens. Ao selecionar uma pasta e acionar essa opção, o programa monta uma colagem com as fotos que podem ter diversos tamanhos. Existem 7 opções diferentes de templates para a montagem das colagens.

De meio bit

Bem, depois de brincar com o Picasa 3, ele se mostra um software simples e leve, mas com uma variedade enorme de possibilidades. A qualidade das edições automáticas está quase perfeita. Ideal para quem não quer perder muito tempo.

P.S. 1 - Tive varios problemas para colocar esse post no ar. Tudo por conta das imagens que teimavam em não serem carregadas para o servidor. Para resolver o problema elas estão hospedadas no meu Picasa. Para ver em tamanho ampliado basta clicar na figura.

P.S. 2 - Infelizmente as imagens foram editadas em um monitor LCD não calibrado. Então podem ficar um pouco fora do ideal.

relacionados


Comentários