Meio Bit » Fotografia » Leica edição Terry O'Neill de US$ 14 mil já está esgotada

Leica edição Terry O'Neill de US$ 14 mil já está esgotada

A Leica em homenagem ao fotógrafo Terry O'Neill custou a bagatela de US$ 14 mil e já se esgotou. Veja um pouco desta história.

2 anos atrás

Vamos falar de coisa boa, vamos falar de Leica. Desculpem, não consegui resistir. A Leica é uma empresa muito interessante no mundo da fotografia. Todo mundo sabe da história e da qualidade dos produtos da empresa, mas alguns afirmam que existe uma certa supervalorização da marca, que os valores cobrados pela empresa são muito altos e que existem produtos com qualidade similar de outras empresas por uma parcela do preço. Ou seja, a Leica é a Apple do mundo da fotografia. Todas as afirmações acima são verdadeiras, mas você tem que entender que além de uma câmera você está comprando o status de participar do mundo onde fotógrafos utilizam Leica (igual a Apple).

Um dos efeitos de pagar para participar desse mundo maravilhoso é que a empresa tem a capacidade de vender qualquer coisa por um preço elevado e fazer muita grana. Vejam o exemplo das edições especiais. A Leica utiliza um de seus equipamentos de linha com design ou acabamento diferenciado, faz um kit com uma lente (ou lentes) e lança tudo em uma caixa especial, com numeração e quantidade limitada. Pronto, uma bela receita para o sucesso.

A última edição especial da empresa é a que leva o nome do fotógrafo Terry O'Neill que é uma das lendas vivas da fotografia. Desde os anos 60 ele se especializou em registrar grandes celebridades do mundo pop, como Audrey Hepburn e Nicole Kidman, personalidades políticas como Winston Churchill e Nelson Mandela, e músicos como Frank Sinatra, os Beatles e Chuck Berry. O fotógrafo, que é britânico, também teve a honra de fotografar todos os interpretes de James Bond de Sean Connery a Daniel Craig. Então, se temos que homenagear alguém com uma câmera, que seja alguém de respeito.

A edição especial do Terry O'Neill é uma Leica MP mecânica de 35mm. Isso mesmo, não é um equipamento digital. Mas, não importa, quem compra uma edição como essa vai guardar na coleção, em uma estante de vidro. Ninguém é louco de sair fotografando e correr o risco de danificar o equipamento e perder o valor de revenda. A câmera é pintada com tinta verde de corrida britânica e com acabamento em couro marrom. Na parte de cima temos a assinatura do fotógrafo feita em tinta branca. A lente que acompanha o equipamento é uma Summilux 50mm com abertura máxima f1.4 e com acabamento cromado metálico. Tenho que admitir que ficou uma câmera muito bonita.

Mas, não é só isso. Quem comprou a câmera levou para casa um mimo inesperado. Uma impressão fotográfica de um retrato da atriz Audrey Hepburn que nunca foi publicado antes. A imagem é numerada e assinada pelo fotógrafo. Um belo item de colecionador.

Foram fabricadas apenas 35 câmeras dessa série e já se esgotou. Cada unidade saiu pela bagatela de US$ 14.500,00. O pessoal do DIY Photography fez um levantamento dos equipamentos que daria para comprar com essa grana e o resultado é que você pode levar para casa uma  Canon EOS-1DX Mark II  +  85mm f / 1.4L IS USM +  EF 35 mm f / 1.4L II USM +  Canon EF 24 mm f / 1.4L II USM e ainda sobra uns trocados. Um belo investimento.

relacionados


Comentários