Meio Bit » Hardware » O que esperar da quarta geração do Moto G?

O que esperar da quarta geração do Moto G?

Novo Moto G poderá dar as caras nos próximos dias; o que já sabemos sobre a nova geração do Android campeão de vendas no Brasil?

4 anos atrás

moto-by-lenovo

E chegamos naquela época do ano em que a Motorola Lenovo anuncia as novidades da sua consagrada linha Moto. Ao que tudo indica a quarta geração do Moto G será o primeiro dispositivo a dar as caras em 2016, e a companhia chinesa andou soltando alguns teasers na net de forma comedida para acompanhar os rumores que andam circulando.

Afinal, o que podemos esperar da quarta geração do Android mais popular da saudosa Motorola?

A Motorola acertou muito com o Moto G, principalmente no Brasil. Chegando por um preço muito atraente e com especificações decentes, o aparelho intermediário da então devisão mobile do Google se tornou o herói do Android no país. Por mais de dois anos ele foi líder absoluto de vendas e conseguiu pela primeira vez vencer a Samsung e seus aparelhos de entrada/meio termo bonitinhos mas ordinários. Pelo mesmo valor (ou até mesmo mais baixo) você levava para casa um gadget honesto, com performance acima da média para a categoria.

Infelizmente o fim da Lei do Bem puxou o tapete de todo mundo, já que os preços dispararam (ela voltou, mas a liminar pode cair a qualquer momento). De qualquer forma, a compra da Motorola pelos chineses e o fim da mesma como marca, passando a ser referida somente como "Moto by Lenovo" levantou algumas preocupações acerca dos futuros lançamentos.

Rumores acerca do Moto G de 4ª geração andam circulando há um tempinho, e embora algumas coisas sejam interessantes uma certa mudança não tem agradado alguns especialistas e consumidores. Fotos e vídeos veiculados aqui e ali exibem a introdução de um botão Home físico pela primeira vez, que seria justificado pela presença de um sensor biométrico para leitura de digitais. Por outro lado o corpo unibody metálico confere mais elegância ao dispositivo:

moto-g-4th-generation

Além disso vazamentos apontam para a existência não de um, mas de dois modelos. O tradicional contaria com um display de 5 polegadas e resolução HD, 2 GB de RAM e câmera principal de 13 megapixels. Já a suposta versão Plus viria com tela de 5,5″ Full HD, 3 GB de RAM e câmera de 16 MP. Ambos os modelos contariam graças ao novo corpitcho com certificação IPX7, o que significa resistência contra mergulhos acidentais de até um metro de profundidade por no máximo 30 minutos.

O SoC do modelo “básico” seria o Snapdragon 650 da Qualcomm, um hexa-core com clock de 1,8 GHz e GPU Adreno 510, enquanto o Plus seria equipado com o Snapdragon 652, um octa-core ARM com quatro núcleos Cortex-A72 de 2,2 GHz; quatro A53 de 1,8 GHz e também GPU Adreno 510. Sim, um aparelho supostamente mid-high pode chegar ao mercado com o mesmo chip que equipará a versão latina do LG G5, além da mesma quantidade de RAM. Dependendo do valor final essa briga será interessante.

Para completar a conta indiana da Motorola andou soltando no Twitter algumas dicas do que os aparelhos trarão como melhores câmeras, mais RAM, mais bateria, melhores recursos de segurança, etc.

Enfim: dia 17 de maio a Lenovo irá revelar o que guarda na manga em evento a ser realizado em São Paulo, e como de praxe o MeioBit estará presente. Se os aparelhos forem suficientemente atraentes e chegarem com preços competitivos, a Lenovo tem boas chances de conquistar o consumidor mais uma vez.

relacionados


Comentários