Meio Bit » Engenharia » Montadoras pedem a Trump ajuda para dar tiro no pé

Montadoras pedem a Trump ajuda para dar tiro no pé

A eleição nos EUA mal acabou e o beija-mão já começou. As montadoras americanas mandaram uma cartinha pro presidente eleito choramingando que não conseguem produzir carros elétricos a preços competitivos, e não podem cumprir as metas de emissões de poluentes, pedem que o Presidente Tannen reveja esses valores. Tadinhos.

11/11/2016 às 18:46

huge-engine-on-crappy-car-559d0f0ed9879

Toyota Prius, Ford Focus Electric, Honda Fit EV, Mercebes B ED, Renault Zoe, VW e-Golf, Nissan Leaf, Chevrolet Bolt e tantos outros modelos elétricos de grandes montadoras? Tudo conversa pra boi dormir.

A realidade é que não há interesse real em criarem um mercado de carros elétricos, essas iniciativas são somente para agradar ecochatos e cumprir legislação. O que explica a ridícula declaração da Mercedes, que estava desenvolvendo um projeto de caminhão elétrico que chegaria às ruas em… dez anos.

Nos EUA esses carros são usados para uma função primordial: atender as cotas de emissão impostas pelo governo federal. A própria Tesla vende para as montadoras seus “créditos de emissão”, mas as regras estão cada vez mais rígidas.

Segundo o modelo atual as frotas das montadoras deverão fazer uma média de 21,5 km/L de combustível em 2025, o que é um tanto inviável em um país que ama pickups e muscle cars.

A solução? Pediram penico.

Em uma carta para o presidente-eleito Biff Tannen a Alliance of Automobile Manufacturers pediu que fossem revistas as metas de emissões de poluentes, pois eles não teriam condições de cumprir esses objetivos. Não há tecnologia nos motores convencionais e não conseguem fazer carros elétricos a preços competitivos.

A falta de visão é impressionante: um dos argumentos dos chorões é que a gasolina está barata. Sim, afinal de contas é um fato cientificamente provado que se a gasolina está barata e abundante em algum momento isso não pode mudar, NUNCA.

0318-oil-embargo-1973

A indústria automobilística americana já quebrou algumas vezes, na última foi resgatada pelo governo federal, que alocou US$ 80 bilhões para salvar empresários que foram de jatinho para Washington pedir dinheiro. Thanks, Obama.

Agora a realidade: no último trimestre a Tesla declarou um lucro de US$ 22 milhões. É troco de pinga, mas lembre-se que estão investindo bilhões construindo novas fábricas e a linha de produção do Tesla 3.

Ao mesmo tempo a indústria do petróleo nos EUA teve ano passado um prejuízo de US$ 67 bilhões.

Isso mesmo. A Tesla sozinha lucrou mais em um trimestre do que o pessoal do petróleo ganhou em um ano. Isso sendo uma empresa pequena, que vende carros de luxo.

Se a indústria acha difícil sobreviver hoje, imagine quando, em alguns anos a Tesla lançar um modelo popular. Vai ser um barata-voa dos mais bonitos.

Fonte: Electrek.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários