Meio Bit » Fotografia » Fotojornalistas se preparam para guerra em convenção do Partido Republicano

Fotojornalistas se preparam para guerra em convenção do Partido Republicano

Zona de Guerra? Não, apenas a convenção do Partido Republicano nos Estados Unidos. Veja como alguns fotojornalistas estão se preparando para a cobertura do evento.

4 anos atrás

A level IIIA Kevlar vest, 3M respirator fitted with gas and vapor-proof cartridges, a lightweight skateboarders helmet, Canon 5D Mark 3 digital camera with 24-70/f4 lens and press identification card.

A level IIIA Kevlar vest, 3M respirator fitted with gas and vapor-proof cartridges, a lightweight skateboarders helmet, Canon 5D Mark 3 digital camera with 24-70/f4 lens and press identification card.

Está acontecendo em Cleveland, nos Estados Unidos, a convenção do Partido Republicano onde deve acontecer o anúncio da candidatura de Donald Trump para concorrer à presidência dos Estados Unidos. Porém, o que se espera nessa convenção é uma salada de protestos contra e a favor do candidato. O site da Wired chamou Trump de o Semideus da desordem americana moderna. E os fotojornalistas estão levando isso muito a sério.

Por conta do medo de confrontos e até atentados, alguns já declararam que pretendem fazer a cobertura do evento com capacete, máscara de gás, protetores de ouvidos e até coletes de kevlar. O que poderia ser muito bem utilizado em uma zona de conflito armado será utilizado para uma convenção partidária.

E qual o motivo de tanta preocupação?

Em primeiro lugar o potencial explosivo de confronto entre os manifestantes. O segundo ponto é a onda de tiroteios que passou pelo país recentemente e, por último, a Lei local que permite que todo mundo carregue armas livremente pela cidade não foi revogada para essa semana, mesmo sendo criada uma zona de exclusão em volta do local da convenção. Todo cidadão com mais de 21 anos em Ohio tem o direito de portar uma arma desde que faça um curso de 8 horas para manuseio do equipamento.

Mesmo que os fotojornalista estejam preocupados com sua segurança, medidas decretadas pelas forças policiais vão proibir a maior parte destes equipamentos. Tudo o que pode ser utilizado como eventual arma dentro da zona de exclusão está proibido. Dentre os itens estão capacetes, máscaras de gás e bolsas que sejam maiores do que 18″ × 13″ × 7″. Só este tamanho de bolsa já mata 99% das bolsas de fotógrafos profissionais.

Já fotografei manifestações e protestos (o primeiro em 1997 em São Paulo). Quando a bagunça começa o sentimento é de medo e total insegurança. Com equipamentos corretos de segurança a atividade fotojornalística fica mais tranquila. Só lembrando que já tivemos pelo menos 2 casos no Brasil (Sérgio Silva e Alexandro Wagner) de fotógrafos que perderam a visão por conta de serem atingidos por balas de borracha da polícia.

Fonte: Wired.

relacionados


Comentários