Meio Bit » Games » Schadenfreude Alert: prédio da Zynga vale mais do que a Zynga

Schadenfreude Alert: prédio da Zynga vale mais do que a Zynga

A Zynga não é mais aquela. A empresa criadora do nefasto Farmville ainda fatura horrores, mas gasta mais ainda. A avaliação de merda anda tão baixa que na ponta do lápis a Zynga hoje vale menos que o prédio onde estão sediados. Eu adorei!

4 anos atrás

6a01156fcaccc3970c017c31aa8567970b copy

Existe toda uma polêmica entre os “verdadeiros” gamers e os jogadores casuais. Isso acaba influenciando estatísticas, “empoderando” as Sarkeesians da vida criando toda uma categoria de gamers que não existem, e como resultado surgem os manés que decidiram que ser gamer é uma conquista, um título que precisa ser merecido, e não um adjetivo para qualificar quem… jogue jogos eletrônicos.

Eu acho a briga entre gamers “reais” e casuais uma imensa bobagem, você passar 14 h por dia jogando Dwarf Fortress não te torna melhor do que quem joga Angry Birds no metrô. Mas ambos são melhores do que quem joga Farmville.

Como foi brilhantemente explicado no episódio Freemium Isn't Free, de South Park, Farmville e similares não são jogos de verdade. Não há qualquer desafio, há apenas repetição, mas não frustrante como matar javalis em Warcraft. Quase tudo em jogos freemium gera uma mensagem de parabéns, moedinhas verdes e congratulações por sua “conquista”. Isso, crianças, é neurociência básica. Qualquer comportamento que estimule o centro de recompensa do cérebro é algo que você se sente tentado a repetir.

Você quer ver o novo Deadpool, quer provar o novo Häagen-Dazs por ter gostado do anterior. É o MESMO mecanismo que fazia seus ancestrais gostarem das frutinhas doces. Açúcar é fonte de energia importante. Quem consegue bastante sobrevive, e seu cérebro sabe disso.

A Zynga criou toda uma indústria em cima disso. Eles são piores que a indústria do tabaco, que ao menos teve que admitir que seu produto é danoso. Eles se baseiam em microtransações, vendas de US$ 1,00; US$ 5,00 que nada mais fazem do que acelerar o jogo, sem inviabilizar para quem não paga para jogar. Isso torna o aplicativo mais popular, o que por sua vez faz com que seja mais provável que ele chegue até o percentual de jogadores compulsivos que são o grosso da renda do jogo freemium.

Como o Mercado é uma entidade completamente amoral (sorry empresas com iniciativas filantrópicas, do no evil my ass) o fato da Zynga ser nefasta em sua essência não importa, e quando abriu o capital a empresa que era baseada em UM “jogo” captou US$ 9 bilhões. Com essa dinheirama toda contrataram quase 3.000 funcionários (PRA QUÊ?) e compraram um prédio enorme em São Francisco:

m1387609-750xx4000-2250-0-0

São 62 mil metros quadrados muito bem localizados. A compra foi em 2012, pagaram US$ 228 milhões e foi um excelente investimento. Hoje o prédio está avaliado em US$ 540 milhões. Foi o único investimento inteligente da Zynga.

Eles perderam valor de mercado por todos os buracos. Alguns estimam que hoje dos 3 mil só tenham sobrado 1.700 funcionários. O valor de mercado da empresa é de US$ 2 bilhões, sendo que US$ 1,5 bi são dinheiro em caixa.

A receita-bruta da Zynga é de + US$ 764 milhões, mas o lucro operacional está em – US$ 121,5 milhões. Eles estão sangrando dinheiro. Colocando na ponta do lápis valem menos do que o prédio onde estão, por isso ele foi colocado à venda.

O consenso é que é apenas uma questão de tempo antes que a Zynga desapareça, e já vão tarde. Até traficantes de esquina têm a decência de não vender seu produto como inofensivo, nem estudam atentamente o comportamento do consumidor para achar a melhor forma de tirar mais dinheiro dos maiores viciados.

Fonte: Zero Hedge.

relacionados


Comentários