Meio Bit » Games » Condenado por abuso infantil, atleta é removido do FIFA 16

Condenado por abuso infantil, atleta é removido do FIFA 16

Condenado por abuso sexual a uma garota de 15 anos, o jogador de futebol Adam Johnson será removido do FIFA 16, do Football Manager 2016 e do PES 2016.

09/03/2016 às 10:00

Adam-Johnson

Tendo começado sua carreira no Middlesbrough e passado pelo Manchester City e pela seleção da Inglaterra, a última equipe em que atuou o atleta de 28 anos Adam Johnson foi o Sunderland, clube da cidade em que nasceu e que optou por mandá-lo embora ao saber que ele teria que se defender de acusações de ter abusado sexualmente de uma garota de 15 anos.

De acordo com a justiça, o jogador teria aproveitado sua posição para conquistar a menina, torcedora do clube em que ele jogava e depois de trocarem centenas de mensagem, em um encontro Johnson a beijou e tocou suas partes intimas. Como por lá a idade legal para consentimento é de 16 anos, ficou decido que ela não tinha condições de aceitar ou não a relação.

Diante de tamanho escândalo, a EA Sports decidiu tomar uma posição e depois de afirmar que não poderia remover o atleta do FIFA 16 por “motivos técnicos”, anunciou que isso enfim acontecerá, com seu registro sendo apagado de todos os modos do jogo o mais rápido possível.

Tal decisão será seguida tanto pela Sega quanto pela Konami, que já confirmaram que em breve Johnson deixará de aparecer nas últimas edições de seus títulos baseados no esportes, respectivamente o Football Manager 2016 e o PES 2016, e convenhamos, não poderíamos esperar nada menos do que isso.

Ter a presença de um pedófilo em suas criações é algo que nenhuma empresa deseja e se o próprio clube em que ele atuava optou por romper relações, como uma desenvolvedora de games poderia fazer vista grossa para uma situação tão complicada? Eu só continuo achando ruim casos como este ou o de Ray Rice não serem utilizados como uma forma de mostrar apoio às vitimas, mas sim uma simples maneira das empresas dizerem que não compactuam com tais atitudes.

Agora Adam Johnson terá que arcar com as consequências por seus atos, pois deixar de figurar em um jogo eletrônico será o menor de seus problemas. Isso porque além de ter pedido um contrato com o Sunderland que lhe rendia algo em torno de US$ 85 mil por semana e de ter visto a Adidas deixar de patrociná-lo, ele deverá encarar entre cinco e dez anos de prisão, perdendo assim uma boa parte da infância de sua filha que acabou de completar um ano.

Fonte: CNET.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários