Meio Bit » Games » Blackroom, o novo jogo de John Romero e Adrian Carmack

Blackroom, o novo jogo de John Romero e Adrian Carmack

John Romero anuncia parceria com Adrian Carmack e inicia uma campanha no Kickstarter para financiar seu novo jogo, o Blackroom.

26/04/2016 às 8:30

blackroom

E pelo jeito agora a coisa é pra valer… Depois de anos afirmando que tinha uma ideia que traria uma grande novidade aos FPSs e de na última semana ver seu nome ligado a uma empresa fictícia que serviria para promover um jogo, John Romero enfim resolveu acabar com o mistério e anunciou sua nova criação, o Blackroom.

Assim como muitos tem feito hoje em dia, o lendário game designer recorreu ao Kickstarter para financiar o projeto e o objetivo da campanha é arrecadar pelo menos US$ 700 mil. Um detalhe interessante é que Romero não está sozinho nessa, já que a produção contará ainda com a participação de Adrian Carmack, que nada tem a ver com John Carmack, mas que ao lado de Tom Hall e da dupla mais famosa atende como um dos quatro fundadores da id Software.

É incrível poder trabalhar com o Adrian novamente,” afirmou John Romero. “Estamos desenvolvendo exatamente o tipo de jogo que pensamos que muitos fãs dos shooters querem. Esse é o tipo de shooter pelo qual ficamos conhecidos e o tipo de jogo que adoramos jogar. É um shooter cheio de habilidades, do movimento até as armas e o domínio dos mapas.

Quanto ao jogo, sua história falará sobre simulações holográficas que são projetadas dentro de um enorme quarto escuro e como era de se esperar, um dos testes não sai muito bem e os criadores da tecnologia acabam abrindo uma espécie de portal para um lugar onde a realidade se mistura com o virtual, fazendo com que os maiores temores do usuário sejam explorados.

De acordo com a página da campanha, Blackroom será o jogo de tiro em primeira pessoa pelo qual tanto esperávamos, pois contará com uma jogabilidade rápida, será repleto de violência e trará vários modos para serem encarados no multiplayer, indo desde partidas um contra um, até as típicas arenas free-for-all. Quanto a campanha principal, podemos esperar algo em torno de 10 horas de duração.

Particularmente gostei muito dessa liberdade que o jogo terá para nos colocar em diversos ambientes bastante diferentes, mas isso também me faz lembrar do enorme fiasco a que o nome de John Romero está associado, o Daikatana e por isso é normal que muitas pessoas desconfiem do novo jogo.

Para piorar, a previsão de lançamento do Blackroom é apenas para o inverno de 2018, então teremos que esperar bastante para sabermos se ele funcionará como a ressurreição do game designer ou a confirmação de que não passava do elo mais fraco daquela corrente.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários