Meio Bit » Baú » Mobile » Quais foram os apps de Android mais comilões em 2015?

Quais foram os apps de Android mais comilões em 2015?

Bateria, recursos, armazenamento, banda: saiba quais foram os dez apps de Android mais comilões de 2015, em diversas categorias

14/12/2015 às 15:01

android

Todo sistema tem seus aplicativos mais consumidores de recursos, mas nos dispositivos móveis isso pode ser um problema para muitos. E não falo apenas de bateria, calcanhar de Aquiles de muita gente: espaço de armazenamento, dados móveis, recursos de hardware, tudo indo é preciso ser levado em conta na hora de desenvolver seu app, considerando para quê ele serve, qual o público e outros fatores.

Ainda sim sempre há aqueles considerados verdadeiros glutões, e a empresa de segurança AVG divulgou seus dados mais recentes sobre quais costumam comer além da conta no sistema Android.

A AVG, responsável pelos softwares de antivírus e firewall para diversas plataformas realiza pesquisas trimestrais entre seus usuários para determinar quais são as aplicativos que mais devoram recursos dos smartphones do sistema do Google. O mais recente relatório, referente ao terceiro trimestre de 2015 mostra quem andou comendo além de conta e claro, não revela grandes surpresas.

battery-start-up

A AVG separou os apps em quatro categorias (consumo de dados móveis, bateria, espaço de armazenamento e recursos de hardware) e também utilizou algumas subdivisões, fazendo distinção entre apps iniciados pelo boot do Android e pelo usuário. Começando pela bateria com apps que rodam desde o boot, sem muita surpresa o firmware de atualização do Android é o mais comilão, com o atualizador da política de segurança em terceiro. Em 2º e 4º lugares estão dois bloatwares da Samsung, respectivamente o Beaming Service e o ChatON, para comprovar que os apps acessórios do TouchWiz mais atrapalham do que ajudam. O Facebook, considerado um dos maiores vilões nesse quesito ficou em sexto lugar, atrás do Google Play Services. Dos executados pelo usuário o campeão foi outro bloat da Samsung, o WatchON, seguido pelo Snapchat. A Netflix ficou em sexto.

storage-start-up

A rede do Zuckerberg, entretanto não saiu incólume. O Facebook lidera a lista de apps comedores de espaço do Android com folga, seguido de perto pelo Kindle. A outra rede social da empresa, o Instagram ficou em 7º. Entre os abertos pelo usuário o líder é o Spotify, seguido pelo Chrome. Aqui o Snapchat ocupa a 8ª posição.

performance-user

Vejamos agora os comilões da categoria performance, os considerados mais pesados. Entre os executados automaticamente o Facebook se deu muito mal, emplacando seu carro-chefe na primeira posição e seus serviços adicionais Instagram e Messenger respectivamente na 4ª e 5ª posições. O Google Play Services ficou em 2º e o BBM vem logo depois. Já entre os executados pelo usuário o Snapchat ficou em 1º, o Spotify em 3º e o Netflix em 7º. Há ainda uma categoria adicional, os games mais comilões. A coroa foi para Clash of Clans, com Candy Crush Saga em segundo lugar. Nenhum game da franquia Angry Birds entrou na lista.

traffic-start-up

Já entre os comedores de dados móveis não haviam dúvidas, o Netflix lidera por razões óbvias entre os executados pelos usuários, seguido por Snapchat e Tumblr. Entre os iniciados junto com o sistema novamente o Facebook assume a dianteira, com o Yahoo! Em 2º e o Instagram em 5º.

A lista completa (cuidado, PDF) você confere aqui.

Resumindo: o Facebook precisa urgente dar um jeito em seus aplicativos Android para que eles deixem de comer tantos dados móveis, recursos de hardware e espaço de armazenamento, principalmente se a rede social quer permanecer sendo acessada por dispositivos mais simples. A gente sabe que eles estão fazendo exatamente isso, mas não custa nada reforçar que os resultados até agora não são dos melhores.

relacionados


Comentários