Meio Bit » Baú » Ciência » SpaceX — tudo sobre o vôo que não aconteceu

SpaceX — tudo sobre o vôo que não aconteceu

Ok, a SpaceX assim como Cuba não lançou um foguete, mas por outro lado pelo menos eles não explodiram nada, Faltando 1 min 20 seg abortaram o lançamento. Motivo? Falha numa pecinha ridícula. Clique e veja o platinado defeituoso.

07/01/2015 às 21:48

SpaceX-CRS-5-badge

Era pra ser um vôo histórico. A 5ª missão de reabastecimento da Estação Espacial Internacional feita pela SpaceX, com o enorme bônus de ser a primeira vez em que um foguete faria um pouso controlado, depois de um lançamento. O primeiro passo para um futuro de espaçonaves completamente reutilizáveis. 

Sem usar paraquedas, o 1º estágio do Falcon 9 deveria se separar do 2º, dar meia-volta, posicionar-se acima da zona de pouso e cair com estilo voar até a barcaça-alvo, onde com o auxílio de pernas de pouso, desceria sobre o X e estaria pronto para ser transportado para casa.

A manobra:

B6nllcFCYAAszE7

No futuro o Falcon 9 voará de volta todo o caminho até a plataforma de lançamento, ou se for preciso pousará na barcaça, será reabastecido e então decolará e voará para casa.

No futuro, pois ontem não rolou. Faltando 1'20" pro lançamento, a operação foi abortada, por culpa desta bostinha aqui:

Thrust-Vector-Control-Actuator

Isso é um atuador de controle de propulsão vetorial da JASC. Pra que diabos ele serve?

Bem, controlar a direção de um foguete taz alguns problemas. No começo do vôo não há velocidade suficiente para que aletas e superfícies de controle funcionem, e depois que ele chega na alta atmosfera não há ar pra atuar nas superfícies.

Em foguetes pequenos você consegue usar jatos de controle, mas um Falcon 9 são 500 toneladas, haja jatinho. A solução é usar a potência do motor principal. Como? Ação e reação. Em teoria ele apontaria para baixo, maximizando o centro de empuxo do foguete, mas se ele se inclinar, o foguete naturalmente se inclinará para o outro lado. Thanks, Newton!

pitch

Esse suporte cardan, se eu acreditar na tradução do Google para Gimbal permite que a boqueira do foguete seja movida em duas dimensões, direcionando o jato. Isso é básico para foguetes e usado em caças todo de linha, como o F22 e o magnífico Su-37. Veja que coisa linda o bicho dando cambalhotas:

bittemeinrammstein — Sukhoi Super Fighters Su-35 and Su-37 (Ария - Чужой)

No caso do Falcon 9 foi o atuador do eixo Z do segundo estágio. Ou, se você usa 3D Studio, eixo Y. Segundo um tweet do Elon Musk o atuador estava se comportando de forma estranha, o que não é bom.

O brinquedo tem que funcionar com pressão de até 3.000 psi, frequência de 14 Hz, temperaturas de –40 ºC até 121 ºC, e exercer força máxima de 4,4 toneladas. E rápido. Veja o teste de atuadores da SpaceX:

SpaceX — Thrust Vector Control

O lançamento foi reagendado para sábado, dia 10, 04:47, ET. Como sempre, passará na NASA TV, e para terminar com um tom pra cima, os 18 grupos de estudantes que tiveram seus experimentos destruídos no lançamento da cápsula Cygnus conseguiram reconstruir os projetos e eles serão levados para a ISS com a Dragon, sábado!

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários