Meio Bit » Ciência » SpaceX: “Houston, a águia quase pousou”

SpaceX: “Houston, a águia quase pousou”

Também não foi dessa vez, mas quase. Ao menos temos o vídeo, e é danado de bonito ver o Falcon 9 se esforçando até o último momento para pousar na barcaça da SpaceX…

5 anos atrás

spacex

Pois é, amigos da Globo, quase foi dessa vez. Depois de um lançamento perfeito e uma Dragon devidamente encaminhada levando uma cafeteira espacial e um bando de ratos apavorados, foi a vez do 1º estágio dar ré e tentar o pouso na barcaça da SpaceX, a Just Read The Instructions.

A manobra é mais complicada ainda, pois o foguete não tem capacidade de pairar. Ele volta só com um dos 9 motores, mas mesmo esse motor sozinho é potente demais. O Merlin pode ter sua potência variada entre 70% e 100%. Para pairar no ar ele teria que trabalhar no máximo a 30%.

Assim o Falcon tem que descer desacelerando para chegar a altitude zero com velocidade zero e então desligar o motor, senão começa a subir de novo.

Isso não é problema, como não foi da última vez, quando ficaram sem propelente pros jatos de reação. O problema dessa vez foi uma válvula emperrada, ou melhor, engastalhada.

Em um tweet depois apagado Elon Musk explica que uma válvula que regula o fluxo de oxigênio líquido e querosene para o motor estava funcionando com atraso, por causa de atrito estático. Tipo uma torneira, que é dura pra abrir mas não pra fechar. O computador comandava a abertura da válvula, mas ela demorava tempo demais, o atraso fazia o foguete oscilar mais do que o esperado/calculado.

O software tentava compensar, a válvula atrasava de novo, o bicho pendia pro outro lado, e no final ele se aproximou da barcaça com velocidade lateral excessiva, resultando no que Musk chama de desmontagem rápida não-planejada. Veja o Vine.

A solução, de novo, é simples. Podem lubrificar a válvula ou instruir o software para lidar com o atraso. O nome disso é desenvolvimento de projetos, você testa, corrige, testa, acha novas falhas, corrige, repete até a coisa funcionar. A diferença é que a SpaceX está dando a cara a tapa, não está desenvolvendo tudo secretamente.

Não que isso importe por exemplo pros jornaleiros da AFP, que manchetearam fracassa tentativa de criar foguete reciclável, ou algo assim. Primeiro, caros jornaleiros, um Falcon 9 não é sandália de pneu, ele é REUTILIZÁVEL, não reciclável. Segundo, só porque vocês só viram as V2 que deram certo não quer dizer que o Von Braun não tenha sofrido com falhas no começo do projeto.

Enfim, aguardemos o próximo pouso, as chances de dar certo só aumentam, pra desespero da concorrência.

Ah sim, aqui o pouso completo, em Full HD. Note os jatos de manobra desesperadamente tentando manter o foguete na vertical, até o último momento. Softwarezinho valente!

Ergzay — SpaceX CRS-6 First Stage Landing

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários