Meio Bit » Áudio e vídeo » Netflix bloqueia acesso de usuários via VPN (Atualizado: não é o caso)

Netflix bloqueia acesso de usuários via VPN (Atualizado: não é o caso)

Enough is enough: Netflix começa a bloquear ferozmente usuários que fazem uso de VPN para acessar conteúdos disponíveis em outros países

6 anos atrás

netflix

A gente desconfiava que isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde. Apesar do Netflix ser um serviço excelente, é fato que nem todo o seu conteúdo está disponível em todos os lugares. Questões contratuais impedem que o acervo de uma região seja igual a outra, há um período para que aquele filme ou série fique no serviço e se o estúdio não renovar, adeus. Simples assim.

Isso não sou eu quem digo, mas o próprio CEO da Netflix Reed Hastings.

Assim sendo é fato que os estúdios e canais de TV odeiam quando um sem número de usuários fazem uso de VPNs para acessar a Netflix de outras regiões, em busca de um conteúdo que não existe na versão de seu país. E depois de fazer muita pressão a empresa enfim resolveu bater com força e acabar com a farra.

O Netflix vem testando ferramentas de bloqueio há pelo menos desde outubro, mas nas últimas duas semanas os usuários começaram a notar um esforço massivo para impedir que os “usuários ilegais”, como os detentores de conteúdo os chamam acessem a rede de um país onde ele não está. Serviços pagos como Unblock-US, UnoTelly e TorGuard são os principais afetados: a Netflix está fazendo testes em certos blocos de IP e regiões, a fim de encontrar e barrar as mesmas. O serviço também começou a forçar o uso do DNS do Google a fim de que os usuários possam acessar os servidores, de modo que quando alguém com VPN tenta conectar, é barrado de cara.

O bug está a princípio concentrado no app para Android, portanto quem utiliza iOS, desktop ou outras aplicações está livre por enquanto pois convenhamos, a pressão por parte dos estúdios é enorme: a AHEDA, entidade australiana que representa Warner, Sony e Universal já cobrou uma ação mais dura da Netflix.

Tal decisão de bloquear os usuários é compreensível, pois os estúdios e emissoras em cada região pagam e muito para deter os direitos de exibir o que querem onde querem e da forma que acharem melhor. O que muita gente não engole é que esses usuários que se conectam via VPN são pagantes, assinantes legais que colocam seu rico dinheirinho todos os meses na caixinha da dona Netflix, e que só querem assistir por algo que em teoria pagaram. A questão é que contratos existem, e se não há um acordo de distribuição de tal obra no Brasil só resta esperar a chegada oficial ou mais óbvio, apelar para Aquela Locadora.

No fim tratam a Netflix como mais um canal de TV. Sua flexibilidade é limitada, visto que ele não tem e nunca terá tudo (e isso leva ao cenário da balconização), depende do crivo dos estúdios e será regionalizado de acordo com o que cada detentor de conteúdo decidir distribuir. É isso ou perder contratos, sofrer redução de catálogo e encarar a fuga dos usuários.

Fonte: TV.

Atualização: Conversamos com os executivos da Netflix na CES, e eles garantiram que a empresa não está bloqueando nenhum usuário.

relacionados


Comentários