Meio Bit » Games » Ken Levine e a importância do System Shock na sua carreira

Ken Levine e a importância do System Shock na sua carreira

Ken Levine deseja sorte aos criadores do System Shock 3 e fala sobre como a série influenciou sua carreira.

18/12/2015 às 14:30

shodan

Esta semana a Otherside Entertainment confirmou estar trabalhando no System Shock 3 e quem melhor para falar sobre o jogo do que Ken Levine, game designer e roteirista que trabalhou no segundo capítulo da franquia e que é conhecido como um dos principais responsáveis pelo tão revolucionário FPS?

Pois ao ser questionado sobre o anúncio do jogo, Levine mostrou toda sua gratidão pela série e aproveitou para revelar que está torcendo para que os responsáveis pela produção acertem a mão, veja só:

Desejo-lhes o melhor. Eu tive uma conexão pessoal com o System Shock, o System Shock 2 foi o primeiro jogo que lancei. Estávamos completamente tropeçando no escuro com aquele jogo… então o impacto que ele causou foi uma completa surpresa para nós. Sem aquele jogo não haveria mais nada para nós, nada teria acontecido. Então eu tenho uma profunda conexão com ele… Estou empolgado, espero que eles percebam isso e façam um jogo legal.

Quanto a preocupação de Ken Levine, ela certamente é a de todos os fãs, mas quanto a isso acho que podemos pode ficar tranquilos, afinal o fundador da Otherside também criou a Looking Glass Studios, empresa que nos deu o primeiro System Shock e que para muitos pode ser considerado o pai da franquia.

Mas voltando à entrevista, a mente por trás do BioShock também a aproveitou para falar um pouco sobre seu atual projeto, traçando um paralelo com o System Shock já que ele também girará em torno da inteligência artificial e dos conflitos por termos sidos criados através de programação. Segundo Levine, antes de criar Andrew Ryan, Big Daddies ou Elizabeth sua empresa poderia ter adquirido os direitos dos jogos que tinham SHODAN como antagonista, mas que se tivessem feito isso, aqueles personagens nunca teriam existido.

Pensando por este lado, é bom que a Irrational Games tenha optado por seguir novos caminhos e por mais que Ken Levine não pareça incomodado em ver outras pessoas dando continuidade a algo tão importante para sua vida, desconfio que no fundo esse desprendimento não seja tão simples assim.

Fonte: GameInformer.

relacionados


Comentários