Meio Bit » Internet » Este post será censurado pelo Facebook

Este post será censurado pelo Facebook

Cachorro estraçalhado, mulher esquartejada, soldado com cabeça estourada, gente usando crocs? Tudo bem, o Face libera. Só há duas coisas que agora são proibidas: mamilos, que sempre foram polêmicos, e… imagens de Maomé. Isso mesmo, depois de fazer um discurso onde literalmente assinou #JesuisCharlie, O Mark abaixou a cabeça pra uma corte turca, e está bloqueando páginas “ofensivas” a Maomé por lá. Liberté, Egalité, Mas Não Pra Você.

6 anos atrás

mo

O Facebook é basicamente esquizofrênico. Ao mesmo tempo em que proíbe crianças, trata todo mundo como inocentes floquinhos indefesos. O sistema de denúncia do site foi projetado para ser facilmente abusado por qualquer grupo minimamente organizado. 99,98% das acusações de “censura”, “globo mente” feitas contra o Facebook são apenas o filtro automático bloqueando preventivamente depois que coxinhas ou petralhas bombardeiam os formulários. 

Denúncias sérias, essas sim são ignoradas. Páginas de grupos machistas que postam fotos de mulheres espancadas, mortas, seviciadas, barbarizadas? Tá liberado. Foto de cachorro estropiado? Sem problema. Imagens que fariam o Pedobear repensar sua carreira? Tudo bem, você está repassando como denúncia, mas coloque um mamilo e toda a fúria do Facebook cairá sobre seu perfil.

Quando aquele pessoal do Alá Ackbar resolveu acabar com os cartunistas do Charlie Hebdo houve comoção mundial em prol da liberdade de expressão, com líderes mundiais andando de braços dados, com direito a representantes de bastiões da Liberdade como Rússia, Turquia, Mali, Gabão e Palestina.

download

Mark Zuckerberg postou um texto bem sério, lembrando que haviam tentado condená-lo à morte por não remover caricaturas de Maomé; conta como lutam para que o Facebook seja um local de muitas vozes, pois mesmo que algumas vezes soem ofensivas, podem tornar o mundo um lugar melhor.

Ele disse que o Facebook respeita as Leis locais mas que as pessoas continuam livres para postar para o resto do mundo, disse que o Facebook não se renderá ao extremismo, que o site sempre será um lugar onde você pode se expressar sem medo de violência. #JesuisCharlie, termina ele.

vlcsnap-00052

VIVE LE FRANCE!

O texto do Zuca é emocionante e inspirador. Infelizmente…

Je suis Charlie do Facebook não vale na Turquia. Sim, país do qual Sergei Lavrov é Ministro das Relações Exteriores. Ele estava lá na passeata do Charlie Hebdo.

Um tribunal em Ankara emitiu uma ordem judicial mandando o Facebook bloquear páginas com imagens ofensivas ao profeta Maomé. O Facebook prontamente obedeceu. Twitter e YouTube, que não abaixaram a cabeça, foram bloqueados por um bom tempo.

A reação do Facebook não foi surpresa para ninguém, apesar da retórica de Liberdade de Expressão do Mark o Facebook diz “sim” para qualquer um com uma bandeira ou distintivo. Mesmo sem presença oficial na China, censuram páginas sobre o Tibet e outros temas incômodos. Na Rússia oposição ao Putin é discretamente eliminada. E o Facebook tira as páginas deles do ar também. Índia, Turquia e Paquistão lideram os pedidos de remoção de conteúdo controverso.

5cf0a1816937c190cc7dd13f5ef3a792

Claro, é admirável que os ofendidos recorram ao sistema judicial para buscar seus direitos, essa é a forma civilizada de agir, mas no momento em que o Facebook não contesta essas ações, aceitando alegremente a censura, perde sua utilidade.

O bloqueio na maioria das vezes é regional, o que significa que no futuro teremos um monte de Facebookinhos locais, cada um com seu conteúdo filtrado, destilado, aguado. Sem nada ofensivo, nada contestador, nada que desafie o Status Quo. A grande ferramenta de comunicação e transformação mundial se tornará inócuo como uma revista de bordo.

“Ah mas também não é pra ofender ninguém”

Vou te contar um segredo: meu tradicional churrasco de Sexta-Feira Santa é ofensivo pra um monte de gente. Um Porsche com a placa H982 FKL foi o suficiente pra milhares de retardados argentinos tentarem matar 3 retardados ingleses. Uma guria dizendo que quer ter o direito de estudar foi ofensivo o bastante pra um idiota enfiar uma bala na cabeça dela.

Falar mal do Justin Bieber rende ameaças de morte dignas do ISIS.

Sendo objetivo não há NENHUM motivo pelo qual um muçulmano ofendido por uma imagem de Maomé tenha mais importância do que um vegan ofendido por um filé grelhado. As crenças de ambos são legítimas, mas se um vegan entrar numa churrascaria e reclamar será escorraçado (com razão). Já quando uma delegação árabe veio ao Rio e foi almoçar no Porcão, cobriram o letreiro pois o nome e o porco estilizado seriam… ofensivos.

Vivemos uma era de ofendidos profissionais, agora mesmo a bunda da Paola Oliveira está sendo criticada pois comentar sobre a bunda da Paolla é o que ajuda a aumentar a neura da mulherada pelo corpo perfeito.

Hoje uma piada de loura é considerada tão grave quanto um traficante de escravas sexuais suecas. Não é mais possível você falar “que mané” e seguir adiante, precisa fazer um textão para demonstrar sua superioridade moral frente aquele Hitler. Mesmo que seja por causa de uma piada de português, virtualmente idêntica às piadas de brasileiros que contam por lá.

Hoje somos tão facilmente ofendidos, todo mundo quer ser o defensor das minorias, a ponto de casos surreais como o sujeito que foi PREMIADO por uma tese onde defende que a busca da ciência por tecnologia, próteses, exoesqueletos é… EUGENIA. Seria a forma de acabar com os deficientes, pois os privilegiados e elitistas não gostam deles.

Isso mesmo que você leu. Fazer gente andar de novo é errado, é ofensivo.

Se tudo que ofende todo mundo for bloqueado pelo Facebook talvez a única forma de não ofender ninguém seja publicar um cartoon assim no Tumblr:

pic1175792

Ops, não. O Tumblr conseguiu se ofender com uma imagem em branco.

Fonte: TWP.

Leia também:

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários