Meio Bit » Mobile » iOS 9 permitirá que devs tornem seus apps incompatíveis com iGadgets antigos

iOS 9 permitirá que devs tornem seus apps incompatíveis com iGadgets antigos

Com o iOS 9, devs poderão bloquear o uso de seus apps em iPhones e iPads mais antigos; estratégia pode incentivar usuários a atualizarem seus dispositivos

15/06/2015 às 9:30

ios-9

Os donos de iGadgets sempre se gabaram de uma coisa em relação aos de Androids: o respeito ao legado. Dispositivos antigos, alguns com mais de quatro anos recebem atualizações para o iOS independentemente de o hardware aguentar ou não. O iOS 9 segue na mesma linha já que o iPad 2, um hardware lançado em março de 2011 receberá o update.

Só que o usuário que possuir um dispositivo mais velho poderá ter uma surpresa não muito agradável: ele poderá gozar de alguns novos recursos da atualização, mas descobrir que alguns apps não vão rodar em seu aparelho.

A Apple vai introduzir no iOS 9 um recurso para desenvolvedores que poderá ser uma fonte de problemas para algumas pessoas: a possibilidade de marcar seus apps como incompatíveis com alguns processadores, especificamente qualquer um anterior ao A7, o chip de 64 bits introduzido no iPhone 5S. A desculpa para isso seria a mesma de sempre, manter a experiência de uso dos dispositivos Apple sempre no topo.

O grande problema ao fazer isso é o fato de excluir alguns dispositivos populares que ainda são vendidos no site da maçã, como o iPad mini original e o iPod Touch de 5ª geração (não que o player seja relevante hoje em dia, mas enfim). De fato, todos os aparelhos lançados antes da mudança de arquitetura dançariam, os donos de aparelhos velhos sequer veriam os apps na iTunes Store.

Isso não veio do nada: não é de hoje que diversos desenvolvedores reclamam da Apple obriga-los a darem suporte a chips mais antigos, em especial o A5 que para os padrões de hoje é deveras defasado. Isso faria com que as aplicações deixassem de ser niveladas por baixo e passassem a ter uma melhor performance em aparelhos mais recentes.

O efeito colateral: a Apple encontrou uma nova maneira de incentivar seus usuários a atualizarem seu hardware. É improvável que apps antigos deixem de funcionar, o alvo são aplicações novas para que seus desenvolvedores não tenham que se dar ao trabalho de suportar aparelhos antigos. Claro, muitos donos de iPads e iPhones antigos nem se dariam ao trabalho de adquirir tais programas se a performance for inferior, mas é fato que o novo recurso vai limitar os modelos antigos cada vez mais até sua extinção.

Fonte: Digital Times.

relacionados


Comentários