Meio Bit » Engenharia » Google diz que seus carros nunca cometeram um erro. Bem, o HAL 9000 também não

Google diz que seus carros nunca cometeram um erro. Bem, o HAL 9000 também não

Começaram a aparecer alguns dados dos experimentos do Google com carros autônomos. A boa notícia é que eles sofrem muito menos acidentes que carros dirigidos por humanos. A ótima notícia é que você poderá andar em um deles sem pegar carona com o David Hasselhoff.

5 anos atrás

meiobit-kitt

Apesar do que o Hoff e Stephen King nos ensinaram, carros autônomos são muito complicados. Bem mais do que aviões. O Google vem pesquisando essa tecnologia tem uns seis anos, outras empresas bem antes. Em 1965 a Shell fez um comercial com um protótipo de tecnologia de direção autônoma.

Nesses seis anos os “carros” do Google (convenhamos a tecnologia é excelente; os carros, abomináveis) percorreram 2,7 milhões de quilômetros, o que equivale a 1/4 da distância entre a Terra e minhas chances de conseguir um encontro com a Luciana Vendramini. Nesse tempo todo registraram… 11 acidentes.

Todos eles foram menores, e todas as 12 vezes a culpa foi de quem bateu, não do carro do Google, se bem que essa é a versão do carro. De setembro para cá foram 3 acidentes, em dois deles o carro estava sob controle humano, e todos ocorreram a menos de 16 km/h.

Os números são excelentes, mesmo para uma tecnologia ainda em sua infância. Demonstra que faz sentido tirar os humanos da equação. A maioria absoluta de acidentes, seja de avião, seja de carro seja de escadas rolantes não são causados por máquinas defeituosas, mas humanos defeituosos.

Alguns críticos reclamam que ao não divulgar o nome dos envolvidos com os acidentes, o Google não trabalha com a devida transparência. É controverso. Toda tecnologia que envolva algo tão complexo quanto colocar carros dirigindo sozinhos deve ser tratada com seriedade e transparência, mas por outro lado se eu fosse um idiota que atropelou um carrinho do Google, não gostaria de ter meu nome divulgado.

Fonte: NBC.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários