Meio Bit » Indústria » Grande Líder jura que a Melhor Coréia possui bombas de hidrogênio

Grande Líder jura que a Melhor Coréia possui bombas de hidrogênio

Em um discurso o Grande Líder da Melhor Coréia revelou que o país possui armas termonucleares. Isso quer dizer que vamos todos morrer? Talvez. De riso.

5 anos atrás

k-bigpic

Em mais um esforço desesperado para parecer relevante, o Grande Líder da Melhor Coréia fez uma declaração (com trocadilho) bombástica:

Nós conseguimos nos tornar uma grande potência nuclear capaz de defender a independência e a dignidade nacionais de nossa terra natal através de poderosos ataques nucleares e de hidrogênio.”

É só mais uma das ameaças imaginárias de um país que no cenário mundial é o equivalente ao ônibus curto. Sim, a Melhor Corẽia já detonou três bombas atômicas, mas de fissão, isso podia ser impressionante em 1945, hoje? Quá.

As bombas atômicas de fissão hoje em dia são basicamente um problema de logística e engenharia, a ciência por trás delas é básica. Havia modelos em que teoricamente apenas cair em velocidade seria suficiente para desencadear a reação. Em outros um canhão era usado para gerar a massa crítica.

A fissão nuclear tem sua utilidade, Hiroshima que o diga, mas é uma reação muito pouco energética. Partir átomos não é o caminho. A fusão nuclear, essa sim é o filé, a energia sai dos poucos quilotons, para megatons. Enquanto Hiroshima levou uma bombinha de 15 quilotons, o equivalente a 15 mil toneladas de TNT, a bomba de hidrogênio soviética Tsar Bomba explodiu com força de 50 MEGAtons.

Tsar_photo11

Nesta singela fotinha o avião está a 160 km de distância, a nuvem em forma de cogumelo tem 35 km de altura. Detalhe: só não explodiram na potência máxima de 100 megatons, porque alguns cálculos disseram que ela poderia incendiar a atmosfera e destruir o mundo.

Construir uma bomba de hidrogênio é complicado. A engenharia por trás dela é mantida em segredo até hoje. Sabe-se o que é preciso, não como é feito. Fundir hidrogênio em hélio também não é fácil, as pressões e temperaturas necessárias são equivalentes ao núcleo do Sol. A forma utilizada para conseguir essas condições é iniciar a reação com uma bomba de fissão.

O que Oppenheimer chamava de Morte, Destruidor de Mundos, Edward Teller, pai da bomba de hidrogênio chamava de espoleta.

Nos Anos 80 a tecnologia conseguia produzir bombas termonucleares com tamanhos ridiculamente pequenos. Uma W80, com potência variável entre 5 e 150 kt pesava 130 kg e media 80 cm de comprimento:

W80_nuclear_warhead

A Melhor Coréia simplesmente não tem os bilhões de dólares necessários para se chegar nesse nível de tecnologia, especula-se que o Grande Líder esteja tentando otimizar a chantagem dos três últimos testes de bombas atômicas do país, que começaram com ameaças de sanções e terminaram com doações de comida e dinheiro, em troca de moratórias nos testes.

Fonte: Russia Today.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários