Meio Bit » Games » Bomba! Sony vende sua divisão dedicada a MMOs

Bomba! Sony vende sua divisão dedicada a MMOs

Numa medida inesperada, fabricante do PlayStation anuncia venda da Sony Online Entertainment, que agora se chama Daybreak Game Company e se tornará multiplataforma.

02/02/2015 às 17:21

soe

Há alguns meses temos visto a Sony definhar, fechando divisões aqui e terceirando a fabricação de produtos acolá, mas se durante todo este tempo os games pareciam ser o oásis da empresa em meio a uma enorme seca de faturamento, parece que nem tudo era tão bonito quanto se imaginava.

Numa medida que pegou a todos de surpresa, a empresa anunciou que a Sony Online Entertainment acaba de ser vendida para uma firma de investimento chamada Columbus Nova e com isso, o estúdio que ficou conhecido pelos seus muitos jogos massivos online, passará a atender pelo nome de Daybreak Game Company.

Fundada em 1995 e situada em San Diego, Califórnia, a desenvolvedora possui em seu portfólio vários MMOs muito bem sucedidos, entre eles as séries EverQuest e PlanetSide, DC Universe Online e mais recentemente o Landmark, Dragon's Prophet e H1Z1.

Estamos empolgados em nos juntarmos a impressionante lista de companhias da Columbus Nova,” afirmou John Smedley, presidente da SOE, quer dizer, da Daybreak Game. “Eles possuem um comprovado histórico em indústria similares e relacionadas, e estamos ansiosos em seguir adiante para vermos como podemos forçar os limites dos jogos online. Continuaremos focando em entregar jogos excepcionais aos jogadores ao redor do mundo, assim como em trazer nosso portfólio à novas plataformas, abraçando o mundo multiplataforma em que viveremos.

Este é um ponto importante e que deverá deixar muitos fãs empolgados, afinal o rebatizado estúdio continuará trabalhando com as antigas franquias e levando-se em consideração o comentário que Smedley fez no Twitter, existe uma grande chance de que cedo ou tarde esses jogos apareçam no Xbox One.

Infelizmente os valores do negócio não foram revelados, pois gostaria muito de saber quanto a subsidiária estava valendo, mas imagino que adquirir uma desenvolvedora tão grande e com tantas marcas de peso não deva ter custado pouco e para a Sony, esta foi a maneira encontrada para melhorar o desempenho do último trimestre do ano fiscal.

Longe de mim querer bancar o profeta do apocalipse aqui, mas uma notícia como esta só me faz pensar que outros estúdios podem estar na fila e não duvido que neste momento alguns executivos já estejam ligando para seus respectivos presidentes para perguntar quanto terão que investir para tirá-los de sob as asas da Sony.

Fonte: GamesIndustry.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários