Meio Bit » Hardware » Novos aparelhos com Android 5.0 não possuem criptografia padrão

Novos aparelhos com Android 5.0 não possuem criptografia padrão

Pressão externa ou bugs? Google silenciosamente não incluiu a criptografia padrão de dados do Android 5.0 em aparelhos mais recentes a chegarem ao mercado

03/03/2015 às 15:01

android-lollipop

A vida é engraçada, disso temos certeza. Meses atrás Google e Apple compraram uma briga ferrenha com o FBI e a NSA, a polícia, o procurador-geral, o Departamento de Justiça e quem mais fosse com o fato de ambas as empresas terem introduzido criptografia padrão em seus aparelhos móveis a partir do iOS 8 e do Android 5.0 Lollipop. Foi um sururu daqueles, e no fim das contas as atualizações chegaram como planejadas, sem choro nem vela.

Ou assim esperávamos, já que o Google resolveu voltar atrás e seus aparelhos mais recentes não trazem a criptografia padrão, embora o motivo aparentemente tenha sido outro.

Algo aconteceu entre o anúncio original do Android de pirulito em setembro de 2014 e a publicação das exigências de hardware em janeiro, pois ao que tudo indica as regras foram afrouxadas. No documento (cuidado, PDF), lê-se o seguinte no campo 9.9, sobre a criptografia:

Se o dispositivo possuir uma tela de bloqueio, ele DEVE suportar criptografia total dos dados privados (partição /data), assim como do cartão SD se ele for uma parte fixa do mesmo. Para tais aparelhos a criptografia DEVE ser habilitada no momento em que o usuário retira o dispositivo da caixa. Embora esse feature devesse ser implementado nesta versão do Android, é altamente RECOMENDADO que isso mude em futuras versões do sistema operacional.”

Trocando em miúdos: uma pequena modificação na documentação transformou a criptografia obrigatória em opcional, e cabe às OEMs habilitá-la ou não. O Novo Moto E já não conta com o recurso, e testes preliminares apontam que o Galaxy S6 também não. Muito barulho por nada, o governo venceu, o Google abaixou a cabeça?

Calma. Apesar de toda a pressão que os órgãos fizeram, o principal motivo que pode ter levado a essa decisão é o fato que a criptografia estava causando bugs. A performance do Nexus 6 era extremamente prejudicada quando o recurso estava ativo, problema esse atestado pelo pessoal do AnandTech que comparou com um mesmo aparelho em a criptografia ativada, cedido pelo Google para testes (não é possível comprar um sem o recurso já ativo). O movimento de Mountain View pode significar um período de cautela, para dar aos fabricantes tempo para adequarem seu hardware ao feature e evitar que a experiência Android seja prejudicada.

De qualquer forma é uma pena, ainda que os aparelhos deem suporte vir com a criptografia ativa de fábrica era uma camada de segurança a mais que prevenia muitos problemas, já que muita gente nem se incomoda em proteger seus dados nos dispositivos móveis. Eu só espero que o Google resolva esse problema logo.

Fonte: AT.

relacionados


Comentários