Meio Bit » Hardware » Tabby — o carro Open Source. Banco, motor e rodas são opcionais

Tabby — o carro Open Source. Banco, motor e rodas são opcionais

Você sabia? Existe um carro… Open Source e está chegando ao mercado em breve. É tão simples que vem em forma de kit e dá pra montar em menos de 1 h. Claro, como é Open Source faltam alguns refinamentos. Banco, volante, rodas e motor são opcionais (sério). E o custo é meio alto, mas você é livre…

07/02/2014 às 7:45

penguincar

Open Source é um conceito que funciona muito bem em software, já em hardware são poucos os casos, a honrosa exceção é o Arduino. Quanto mais complexo o objeto menos vantagem traz o fato de ser Open Source.  Por isso os “carros” da OSVehicle são essencialmente kits, o lado OS é puramente filosófico, por mais que você possa baixar todos os planos de construção dos veículos. Convenhamos, se a NASA soltar amanhã os planos do Projeto Apollo como Open Source quanta gente vai construir seu próprio foguete?

O Tabby, “carro” do projeto é essencialmente um chassis: pelo valor de € 500 você recebe a plataforma inicial, aí precisa comprar os acessórios, como banco, volante, motor e rodas. Teoricamente ele atinge, com o motor elétrico opcional, 80 km/h. Há uma versão em desenvolvimento, o Urban Tabby que poderá ser usado legalmente em vias públicas.

Também estão criando um motor híbrido open source, pra quem não ligar de matar o planeta, só mais devagar, e não gostar de ficar procurando tomadas.

Há também uma versão de combustível fóssil, para quem realmente odeia a mãe natureza. Esse vem em várias versões. A menor, de 4 HP atinge 45 km/h. A mais potente passa de 80 km/h com seus incríveis 20 HP. POWERRRR!!!

“Ah, mas então o negócio é um lixo?”

Não. O Tabby tem seus méritos. Entre ele ser montado por duas pessoas, em menos de 1 h:

Ele como veículo é patético, é uma versão automobilística dos tuxphones. Como kit é bem legal, sujeito com tempo livre pode se divertir comprando um brinquedo desses e modificando. Os planos disponibilizados gratuitamente são muito bem-vindos. A questão é que precisa ter dinheiro. As estimativas do fabricante é que um "veículo" completo montado saia por £ 5.000,00.

É MUITO caro. Por £ 850 você acha um Land Rover usado, e se investir mais um pouco, por menos de £ 6 mil compra um Dacia Sandero 0 km.

Existem vários motivos para não construirmos nossos carros e eletrodomésticos, nem tecermos nossas roupas em casa. O maior deles se chama economia de escala. Os custos unitários de um sujeito em casa fazendo um carro e de uma montadora são completamente diferentes. Mesmo que você tivesse todos os planos pra construir um Jaguar, o seu custo seria facilmente 10× mais alto que o da montadora, e nem vou entrar na parte de software embarcado. Uma Mercedes SLR tem mais de 100 milhões de linhas de código rodando em centenas de processadores espalhados pelo carro. Quem vai escrever isso pra sua Mercedes Open Source?

Sistemas Operacionais, softwares Open Source podem ser alternativas realistas para soluções proprietárias. Já produtos de consumo complexos? Lamento, é preciso todo um complexo industrial por trás de algo simples como um binóculo, que dirá um ventilador. Qualquer equipamento em sua casa, se fosse open source não mudaria em NADA sua vida, pois no caso se resumiria à filosofia, coisa que não enche barriga.

De resto, aparelhos eletrônicos de certo modo SÃO Open Source, desde sempre qualquer um pode ir em uma loja da Antenna e comprar um esquema.

Fonte: TopGear.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários