Meio Bit » Games » Rumor: YouTube está em vias de comprar o Twitch por US$ 1 bilhão

Rumor: YouTube está em vias de comprar o Twitch por US$ 1 bilhão

Acordo pode tornar o YouTube a maior plataforma de streaming de games, graças à comunidade dos jogadores de e-sports que aderiram ao Twitch em massa!

6 anos atrás

youtube-twitch

E parece que o período das grandes aquisições está longe de acabar. De acordo com fontes da revista Variety, o YouTube está prestes a adquirir o Twitch, um dos maiores serviços de streaming ao vivo, um dos preferidos pelos gamers e que recentemente se fez presente no PS4 e Xbox One como ferramenta nativa de transmissão. De acordo com as informações vazadas, o acordo seria fechado em um valor acima de US$ 1 bilhão, pago em dinheiro.

As informações preliminares são um tanto conflitantes. A Variety afirma que o negócio é iminente e que o anúncio oficial pode ser feito a qualquer momento, enquanto o Wall Street Jounnal, que teria suas próprias fontes próximas ao acordo diz que as negociações estão no início e que o Twitch estaria considerando adicionar o YouTube como um acionista ao invés de vender a companhia, sem mencionar valores.

Segundo a fonte, o YouTube estaria se preparando para fechar o negócio junto aos órgãos reguladores dos Estados Unidos, além de aguardar um parecer do Departamento de Justiça norte-americano. Isso seria necessário para evitar que o YouTube monopolize o cenário, inibindo a concorrência de outros serviços de streaming.

Embora muita gente na internet tenha reclamado da aquisição e previsivelmente tenham decretado a morte do Twitch, do ponto de vista de negócios a aquisição faz sentido. O YouTube, enquanto divisão do Google é o maior site de vídeos pré-gravados da internet. Embora o serviço esteja se esforçando para oferecer ferramentas de streaming para seus usuários, falta-lhe massa crítica. Isso o Twitch tem de sobra: lançado em 2011, em apenas um mês o site divulgou ter amealhado 5 milhões de espectadores mensais. Em 2012, 20 milhões. Ao fim de 2013, impressionantes 45 milhões. O número de usuários mensais que realizam transmissões atualmente chega a um milhão.

A comunidade de e-sports aderiu em massa ao Twitch, que é o principal canal para transmissão de torneios de League of Legends, Dota 2 e outros games. Além disso, como o YouTube o serviço disponibiliza o streaming para ser assistido depois, e ele se monetiza de duas formas: através de ads ou de assinaturas que o dono do canal pode vir a cobrar. Elas em geral custam US$ 5 por mês, e segundo o Twitch 300 mil espectadores pagam para assistir seus canais favoritos.

Canais grandes como League of Legends ou Hearthstone atraem dezenas de milhares de espectadores ao vivo, sem mencionar o fenômeno recente que foi Twitch Plays Pokémon, o experimento social onde 100 mil jogadores simultâneos controlaram Red em sua esquizofrênica aventura. Ao adquirir o Twitch, o YouTube conseguirá firmar sua presença na comunidade de e-sports, conseguirá monetizar fortemente a ferramenta e espera-se, não a prejudicará. Os temores dos usuários se devem ao fato de que o Google anda de mãos dadas com os produtores de conteúdo, e muitos acreditam que as políticas de remoção de vídeos com direitos autorais que tem atormentado os donos de canais no YouTube se estenda ao Twitch, o que poderia prejudicá-la fortemente.

Até o momento, YouTube e Twitch não quiseram comentar os rumores, mas caso o acordo seja fechado o Google terá em suas mãos uma ótima ferramenta de streaming ao vivo (algo em que o YouTube não é forte, mesmo com um bilhão de espectadores mensais) e poderá lucrar com todo o cenário de streaming de e-sports. Isso sem falar na presença em diversas plataformas, desde PCs e smartphones (que podem receber a função de streaming em breve) aos consoles da nova geração. Basta apenas não esculhambarem com a plataforma.

Fonte: V e WSJ.

relacionados


Comentários