Meio Bit » Internet » Quem é mais inteligente, Google, Bing ou uma criança de 6 anos?

Quem é mais inteligente, Google, Bing ou uma criança de 6 anos?

Um estudo realizado na China tentou classificar os sites de busca por QI, baseado em como eles respondem a uma série de questões que aparecem em testes do tipo.

6 anos atrás

Google vx. Bing

Um estudo realizado na China tentou classificar os sites de busca por QI, baseado em como eles respondem a uma série de questões que aparecem em testes do tipo.

O estudo, publicado pelo jornal científico Procedia Computer Science, foi apresentado em junho passado em uma conferência na Rússia.

Os pesquisadores aplicaram seu “teste de QI para sites de busca” no Google, no Bing e em outros cinco sites de busca populares na China. O mesmo teste foi aplicado também em crianças de seis, doze e dezoito anos (se bem que criança de 18 anos é meio forçado).

O teste, escrito em chinês, deu ao Google (google.com.hk, nesse caso) um resultado levemente superior ao obtido pelo Bing, por que o mesmo foi melhor em tradução e cálculo. Nos resultados gerais, o maior QI foi o do site So.com, seguido por Baidu, Sogou, Google, Bing, Panguso e Zhongsou.

As questões incluíam conhecimento comum (qual o maior planeta no sistema solar?) e matemática básica (quanto é 25 x 4?).

Os sites de busca também tinham que organizar uma série de números do menor ao maior, e escolher qual palavra foge do padrão na sequência “cobra, árvore, tigre, cão, coelho”. Também foi perguntado “quanto é 1 + 1?”, com a resposta solicitada em texto, áudio e imagem.

Nenhum dos sites de busca deu uma resposta ao menos próxima da de uma criança de seis anos de idade. Eles foram superiores a humanos em conhecimento comum, tradução e cálculos, mas inferiores em descobrir padrões e especular respostas.

Por exemplo: os sites de busca falharam em uma questão simples como “20/5=4, 40/10=4, 80/20=4, 160/40=4, observe o padrão e elabore a quinta questão” ou “se temos muitos animais em um mesmo lugar, todos em jaulas com muitas pessoas olhando, que lugar é esse?”. Em todos esses formatos de questões a habilidade dos sites de busca tende a zero, revelou a pesquisa.

Nesse sentido o objetivo da mesma, segundo os pesquisadores, é mapear a evolução da inteligência artificial e a diferença entre a humana e a das máquinas, que por enquanto mantém uma distância praticamente intransponível.

Esse é um projeto em andamento”, escreveu o principal autor, Feng Liu, “que abre uma porta para predizermos como a internet irá afetar nossa sociedade no futuro”.

Fonte: ScienceDirect.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários