Meio Bit » Hardware » MWC 2014: uma luva inteligente para sanar problemas industriais

MWC 2014: uma luva inteligente para sanar problemas industriais

Fujitsu demonstra conjunto de luva inteligente e óculos de Realidade Aumentada que pode ser útil para identificar e resolver problemas em fábricas e usinas

27/02/2014 às 9:40

power-glove

Nem só de smartphones vive a MWC 2014. Apesar de dispositivos serem o foco da feira que está sendo realizada em Barcelona, empresas estão demonstrando outros tidpos de tecnologias móveis, para as mais diversas aplicações. Um exemplo de produto bem diferente é o que a empresa japonesa Fujitsu trouxe, uma luva que combina dispositivos vestíveis, NFC e Realidade Aumentada em uma solução com fins práticos.

Sendo bem sincero não dá para chamar o gadget de luva, está mais para um anel. Divergências de nomenclaturas à parte, o produto é uma evolução de sistemas que já utilizados em fábricas e usinas no Japão, que empregam tablets: com um óculos de Realidade Aumentada, um funcionário de chão de fábrica pode através das lentes identificar problemas nas instalações - desde simples a mais graves. Setas indicarão a direção para onde ele deve seguir.

fujitsu-ar-glove

Uma vez identificado o local, o usuário aponta com a luva para o mecanismo e os óculos detalham os problemas via NFC (e leitura de QR Codes, que precisam estar previamente ficados), além de orientar o funcionário como ele deve proceder para evitar um desastre. O nível de detalhamento depende de quão explicativos os QR Codes são, mas a ideia é tornar o sistema o mais simples possível para qualquer funcionário, não atribuindo a função a um colaborador específico.

Por fim, a luva possui mais uma função: ela pode enviar relatórios da situação aos superiores, detalhando o ocorrido, o procedimento de emergência e quem o executou.

A Fujitsu diz que o produto final não estará disponível até 2015, mas desde já se mostra promissor pois diferente do método com tablets, a combinação entre óculos e luva deixa as mãos livres e retorna informações durante o procedimento d reparo, algo que é impossível hoje. Resta saber se o sistema é à prova de Homer Simpson.

Fonte: CNet.

relacionados


Comentários