Meio Bit » Games » Kerbal Space Program será utilizado em salas de aula

Kerbal Space Program será utilizado em salas de aula

Depois de “realizar” o sonho de muitas pessoas que gostariam de trabalhar na NASA ou similares, o Kerbal Space Program será adaptado para ser utilizado em salas de aula.

7 anos atrás

kerbal-space-program

Que o Kerbal Space Program é uma ótima maneira de sentirmos como é trabalhar numa agência espacial, já sabíamos, muito graças a esse excelente texto do Cardoso, mas algumas pessoas perceberam que o jogo poderia servir também para incentivar as crianças a se interessarem pelo assunto e por isso em breve o título deverá ser a estrela das salas de aula de algumas escolas.

Conhecido como KerbalEdu, trata-se de um projeto desenvolvido através de uma parceria entre os criadores do jogo e a TeacherGaming, organização que como o nome sugere, utiliza jogos para melhorar o ensino e que já havia unido forças à Mojang para fazer o mesmo com o Minecraft.

Funcionando como uma versão simplificada do game, com uma interface redesenhada e com os dados sendo mais fáceis de serem compreendidos, Adrian Goya, um dos proprietários do Squad, estúdio que criou o KSP afirmou que “o jogo se trata de fazer com que a ciência de foguetes seja divertida, motivo pelo qual não precisamos de nenhum algoritmo complexo para perceber que uma versão educacional é uma grande extensão.

Embora esta versão modificada ainda não tenha sido lançada, os educadores que tiverem interesse já podem adquirí-la por um preço especial, tendo acesso imediato ao Kerbal Space Program e garantindo sua cópia do KerbalEdu quando ele for finalmente disponibilizado.

Quando isso acontecer, a promessa é de que o pessoal da TeacherGaming disponibilize uma série de exercícios que foquem em determinados tópicos e que ajudem tanto os professores quanto os alunos a tirarem o máximo proveito do game, permitindo que eles aprendam melhor tudo aquilo que envolve colocar um foguete no espaço.

Sempre que notícias assim surgem eu costumo dizer o quanto gostaria que tais iniciativas fossem aplicadas nas nossas escolhas, mas neste caso, do que adiantaria tudo isso se o máximo que nosso programa espacial consegue é soltar uns busca-pés no dia de São João?

Fonte: Gamasutra.

relacionados


Comentários