Meio Bit » Hardware » Agora em US$ 1,4 milhão; campanha do Jolla Tablet ganha mais uma meta: conectividade 3G

Agora em US$ 1,4 milhão; campanha do Jolla Tablet ganha mais uma meta: conectividade 3G

Campanha do Jolla Tablet arrecada 1,4 milhão de dólares no IndieGoGo e apresenta sua terceira e mais ambiciosa meta: conectividade 3,5G. Será que o aparelho desenvolvido por ex-funcionários da Nokia atingirá tal objetivo?

6 anos atrás

Laguna_Jolla_Tablet

Jolla Tablet, com Sailfish OS 2.0 (Crédito: Jolla)

Na onda do financiamento coletivo temos ótimos exemplos de projetos que conseguiram alcançar as metas financeiras e sair do estado de protótipo para ganhar o mundo. O recordista Star Citizen, o humilde Planetário Digital, o simplório Pebble e o inesperado Coolest são alguns.

Infelizmente nem toda vaquinha virtual dá certo, seja por não arrecadar alguma meta mínima ou mesmo pelo aumento inesperado dos gastos tornar o dinheiro arrecadado insuficiente, portanto é de se festejar que o Jolla Tablet já tenha alcançado suas metas mínimas e possa se dar ao luxo de pedir mais dinheiro.

Laguna_Nokia_N1_versus_Jolla_Tablet

Nokia N1 versus Jolla Tablet (Crédito: MaxAbout)

Lançada logo após o anúncio do Nokia N1, a campanha do Jolla Tablet no IndieGoGo pedia humildemente 380 mil dólares. Arrecadou bem mais que isso e no momento está em US$ 1,4 milhão.

Nada mal para um tablet de 189 dólares (preço unitário de pré-venda no lote inicial) que rodará o Sailfish OS, a versão do MeeGo desenvolvida por ex-funcionários da Nokia e compatível com apps de Android (baixe os aplicativos de lojas alternativas pois o Google Play não estará presente). A proposta do Sailfish OS 2.0 é de uma interface multitarefa “viva” e mais natural, voltada para os gestos do usuário. O tio Laguna vê como frescura nicho, prefiro apertar botões virtuais na tela: no Safari do iOS, por exemplo, detesto quando volto/avanço a página ao deslizar o dedo horizontalmente.

Voltando à campanha de financiamento, o pessoal da Jolla percebeu que há público pagante para a proposta do tablet. Sendo assim colocou mais duas metas após ultrapassar o valor inicial: com 1,5 milhão de dólares arrecadados, o Jolla Tablet ganhará slot micro-SD(HC) com suporte até 128 GB; e com US$ 1,75 milhão o Sailfish OS no tablet poderá fazer que nem o Windows 8, dividindo a tela em duas áreas de trabalho (split screen).

E agora temos a terceira meta, mais ambiciosa por elevar o custo final do tablet em no mínimo 30 dólares e provavelmente fazer com que ele possua uma outra versão: com US$ 2,5 milhões arrecadados o Jolla Tablet receberá conectividade 3,5G HSDPA (13,976 Mbit/s).

Por fim, a empresa também anunciou que permitirá que os financiadores da campanha possam se tornar distribuidores do Jolla Tablet, basta comprar a franquia mínima de 20 unidades por US$ 3.499,00 (dá 175 dólares a unidade, US$ 34 a menos que os contribuidores comuns pagarão na atual pré-venda). Como o preço final no varejo será de 249 dólares (provavelmente só Wi-Fi), é um belo desconto e o pacote dá acesso aos recursos de marketing que grandes varejistas também obterão lá no lançamento, previsto para maio de 2015.

A campanha de arrecadação do tablet vai até dia 9 de dezembro. Será que a Jolla vai conseguir mais de US$ 2,5 milhões?

Fontes: The Next Web e Engadget.

relacionados


Comentários