Meio Bit » Internet » Google Play já aceita pagamentos via PayPal em alguns países

Google Play já aceita pagamentos via PayPal em alguns países

Doze países passarão a aceitar PayPal como forma de pagamento em transações da Google Play Store; opção ainda não está disponível no Brasil

16/05/2014 às 12:00

android-paypal

Uma coisa que os usuários de Android acostumados a comprar apps e conteúdo na Play Store era uma forma mais livre de realizar pagamentos. Hoje as opções são inserir um cartão de crédito na Google Wallet, adicionar créditos via gift cards, assim como ocorre com a iTunes Store ou cobrança via operadora celular. Claro, é bom lembrar que para nós apenas o Wallet funciona, portanto muita gente vinha pedindo que uma integração com o PayPal, um dos serviços de pagamento mais populares fosse adicionada.

PayPal_GooglePlay_N5_AnimationO Google meio que ouviu as reclamações e a partir de agora será possível adquirir apps, livros, filmes e games utilizando sua conta do PayPal, mas como é de praxe num primeiro momento apenas doze países serão contemplados: Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Áustria, Bélgica, Canadá, Espanha, Finlândia, França, Irlanda, Itália e Holanda.

Um dos principais motivos de que o Brasil não só não foi incluído na primeira leva de países como o processo pode demorar é o fato de que a loja ainda não foi nacionalizada, já que continua realizando as cobranças baseadas em dólar. Como o Google ainda não se movimentou para instalar a loja em definitivo por aqui, a opção ainda pode demorar um pouco para aparecer para nós.

Em todo caso, os usuários que optarem por pagar suas compras via PayPal só precisarão entrar com os dados da conta na própria interface da Play Store, sem precisar serem redirecionados para o app ou o site da operadora de pagamentos. Isso visa agilizar as operações e deixá-las descomplicadas ao máximo. Por enquanto a opção só poderá ser utilizada para comprar conteúdo digital na loja e não bens físicos, como aparelhos da linha Nexus. Entretanto é possível que a posição do Google quanto a isso mude posteriormente.

Fonte: ADB.

relacionados


Comentários