Meio Bit » Games » Game designers falam sobre a dificuldade de conviver com o sucesso

Game designers falam sobre a dificuldade de conviver com o sucesso

Jornal publica matéria onde mostra diversos game designers independentes que convivem com as dificuldades que o sucesso lhes trouxe. Casos mostram que nem todos estão prontos para lidar com a fama.

6 anos atrás

Ridiculous-Fishing

Lidar com o fracasso definitivamente é algo que nem todos estão preparados, mas eu costumo dizer que muitas pessoas que também não estão prontas para encarar o sucesso, e com a ascensão dos desenvolvedores independentes nos últimos tempos, a indústria de games tem dado vários exemplos disso.

Os casos que se tornaram mais populares foram os de Dong Nguyen, criador do Flappy Birdaquele envolvendo Phil Fish. Em ambos os casos, os dois não suportaram a pressão da mídia e dos fãs, mas em um ótimo artigo publicado pelo The New Yorker, ficamos sabendo que este problema atinge muitos outros game designers.

Veja por exemplo o caso de Rami Ismail, criador do Ridiculous Fishing, que falou sobre como tem sido estranho ganhar mais dinheiro em um dia do que sua mãe consegue durante um ano inteiro de trabalho.

Desde que eu era criança vi minha mãe acordar as seis da manhã, trabalhar o dia inteiro, chegar em casa, cuidar do meu irmão e fazer meu jantar… Em algum lugar num canto da sua cabeça você sabe que trabalhou duro, que sacrificou sua estabilidade e que assumiu o risco de uma ruína financeira por bastante tempo. Você faz coisas que outras pessoas não estavam dispostas ou não são capazes de fazer e valeu a pena. Mas, mesmo assim, isso parece horrível. Eu não consigo tirar da cabeça a imagem da minha mãe em seu carro, indo trabalhar.

Essa dificuldade em viver como milionários não é exclusividade de Ismail. Há alguns anos Markus "Notch" Persson disse ao mesmo jornal que o dinheiro é algo estranho e que como na Suécia eles são ensinados a viverem modestamente, ele teve alguma dificuldade em gastar o que vinha recebendo, comportamento que demorou bastante para mudar.

Já Edmund McMillen, um dos responsáveis pelo Super Meat Boy, falou sobre como o sucesso do seu jogo e o documentário Indie Game: The Movie fez com que alguns parentes distantes o procurassem para pedir dinheiro. Diante de todas essas histórias e do próprio filme que mostra as dificuldades em se criar um jogo, acho que fica claro que trabalhar na indústria de games e alcançar a tão desejada fama talvez não seja algo tão positivo quanto muitos gostam de pensar.

relacionados


Comentários