Meio Bit » Ciência » Um dispositivo para ajudar quem tem medo de injeções

Um dispositivo para ajudar quem tem medo de injeções

Você tem medo de injeções? Pois veja essa: estudo constata que aplicações de pressão e vibração antes da picada diminuem em muito a sensação de dor

6 anos atrás

fear-of-needles

Admita: mesmo que hoje você seja uma pessoa corajosa e confiante, houve um momento da sua vida (principalmente na infância) em que você tremia nas bases toda vez que a enfermeira chegava perto de você com uma agulha. Há pessoas que mantiveram o medo de injeção até a idade adulta, e é pensando neles e principalmente nas crianças que uma equipe da Associação Americana de Anestesistas (ASA) conduziu um estudo em que definiu que é possível utilizar aparelhos que amenizem a dor e que mantenham tanto os pequenos quanto os grandões tranquilos.

O dr. William McKay, autor do estudo e professor de anestesiologia na Universidade de Saskatchewan no Canadá lembrou que os esforços para criar um dispositivo que elimine a dor de uma injeção vão além de ser simplesmente algo para aliviar a tensão de quem tem medo de injeções, é uma questão de saúde pública. "Cerca de uma em cada dez pessoas tem medo de agulhas, e isso pode se refletir em uma queda nos índices de vacinação e doação de sangue". Eu concordo com ele. Já mencionei a várias pessoas a importância de fazer doações periódicas, principalmente no período de festas onde os bancos de sangue ficam com os estoques perigosamente baixos, e mais de uma vez ouvi a desculpa do medo da agulha. Porque dói, porque é enorme, etc.

O estudo do dr. McKay sugere que "um dispositivo que aplique uma certa pressão e vibrações antes da picada ajudaria a reduzir significantemente a sensação de dor, fechando os canais que levam as informações sensoriais ao cérebro". Os testes foram realizados em 21 adultos com diferentes tipos de pressão, vibração, aquecimento e resfriamento da região que seria perfurada pela agulha. Enquanto que o calor causava uma resposta pequena, os voluntários relataram que uma certa quantidade de pressão e vibração vinte segundos antes da injeção tradicional reduziam drasticamente a sensação de dor.

O dr. McKay acredita que não só os agentes de saúde poderiam utilizar aparelhos já existentes no mercado para diminuir a dor de injeções, como também empresas absorverem os resultados dos estudos a fim de aprimorarem os atuais e lançarem novos, de modo a tornar tratamentos intravenosos menos sofridos e atrair aqueles que não doam sangue ou que não participam de campanhas de vacinação por medo de levar uma espetada de uma agulha.

Fonte: SD.

relacionados


Comentários