Meio Bit » Indústria » Apple apelará ao governo indiano para instalar Retail Stores no país

Apple apelará ao governo indiano para instalar Retail Stores no país

Índia exige que Apple utilize 30% de componentes locais nos iGadgets para permitir a instalação de Retail Stores no país; empresa quer relaxamento da Lei.

6 anos e meio atrás

apple-india

Demorou mas a Apple finalmente percebeu que os países em desenvolvimento existem, no que diz respeito ao lançamento de suas Retail Stores em todo o mundo. Basta olhar o mapa-múndi: o Brasil é o primeiro país de terceiro-mundo a receber uma instalação oficial da Apple. Depois de nós era evidente que Cupertino se voltaria a outro país do BRICS, e como a Rússia e a China já tem suas lojas, o próximo alvo lógico é a Índia.

Só que ela está enfrentando um problema deveras chato: a lei local exige que para um fabricante instalar uma loja no país, seus aparelhos são obrigados a conterem ao menos 30% de componentes produzidos no país. É uma forma de estimular a produção de componentes da Índia, e como o país está evoluindo rapidamente e possui um mercado consumidor de mais de um bilhão de cidadãos em potencial, fica difícil para uma empresa que deseja entrar no país recusar.

Pois bem, o problema é que a Apple prima muito pela qualidade de seus produtos, em prol de sua experiência de uso. Todos os anos vemos a briga dela com seus fornecedores, principalmente o cabo de guerra entre a Samsung e a TSMC na produção dos processadores dos iGadgets. A manufatura está concentrada na China (com exceção do Mac Pro), e a Apple não pretende adquirir componentes indianos.

Ao mesmo tempo a Maçã não quer perder o mercado indiano. Por isso representantes da empresa entraram em contato com a DIPP, o órgão regulador de investimentos de empresas estrangeiras para pedir um relaxamento da Lei. Um representante disse que a Apple não pretende adicionar componentes indianos em seus produtos (sob argumento de que os iGadgets não possuem tanto hardware não-crítico que permita substituições) e embora o órgão esteja inclinado a analisar o caso, já avisaram Cupertino que o governo local não faz exceções, independente do valor do investimento.

Como nenhum dos lados quer ceder, muito provavelmente a Índia não verá Retail Stores oficiais tão cedo. Já franchise é outra história, seus produtos vendem muito bem por lá. Embora esteja abrindo mão de um investimento considerável eu concordo com a posição da Índia: é uma moeda de troca que beneficia a indústria local e os interessados a instalar suas lojas, e se a Apple não quer dar o braço a torcer, paciência.

Fonte: 9to5Mac.

relacionados


Comentários